Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

São Paulo faz 'mutirão' para corrigir falhas na venda e lotar Morumbi

Clube se mobiliza para corrigir sistema e até altera promoção

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

06 Março 2015 | 07h00

Os problemas na venda de ingressos e o fraco público no jogo contra o Danubio levaram o São Paulo a organizar um mutirão para o clássico com o Corinthians. O clube fez cinco dias de testes no sistema de venda e nas catracas do estádio do Morumbi para corrigir falhas e espera mais de 30 mil pessoas na partida do próximo domingo, pelo Campeonato Paulista

Para isso, o Tricolor até modificou uma promoção. No começo da semana, a diretoria havia confirmado que mulheres participantes do programa de sócio-torcedor não pagariam ingressos em um dos setores do Morumbi, mas após receber reclamações o clube cedeu aos pedidos das torcedoras e ofereceu aos acompanhantes um desconto de 50% nas cadeiras laranja.

O São Paulo fez quatro jogos como mandante em 2015 (dois deles no Pacaembu), e a soma do público dessas quatro partidas é de 48 mil, número que não seria capaz de lotar o Morumbi. Contra o Danubio, na estreia em casa pela Libertadores, apenas 16 mil torcedores foram ao estádio – o pior público do clube como mandante no torneio nos últimos 23 anos. 


Na ocasião os torcedores tiveram como problema a compra dos ingressos. O clube havia trocado recentemente a empresa responsável pelos bilhetes e controle de acesso. A mudança gerou instabilidade no processo de compras e lentidão do sistema. Alguns são-paulinos chegaram a levar quatro horas para tentar fazer a compra pela internet.

Outro fator responsável pela baixa na bilheteria foi o preço das entradas. Para a Libertadores os ingressos custam a partir de R$ 120, valor estipulado para os que não são participantes do programa de sócio torcedor. O clube adotou a medida para incentivar a adesão ao programa, que prevê prioridade na compra e preços a partir de R$ 40 para as partidas do torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.