Divulgação/ saopaulofc.net
Divulgação/ saopaulofc.net

São Paulo faz treino em grupos com Miranda e Orejuela em escala de folgas

Equipe tricolor teria clássico contra o Palmeiras neste sábado, mas avanço da pandemia gerou suspensão do Campeonato Paulista

Redação, Estadão Conteúdo

20 de março de 2021 | 18h50

Após a suspensão de eventos esportivos em todo estado de São Paulo para tentar desacelerar o contágio de covid-19, até dia 30 de março, clássico do São Paulo contra o Palmeiras, que seria neste sábado, foi adiado. Com isso, o time fez treino em grupos, na manhã deste sábado, e deu folga para outros jogadores. Entre os presentes no treino em campo, estavam Miranda, Orejuela, Liziero e Arboleda, além de atletas da base.

Em razão do apertado calendário, que impediu que os jogadores tivessem férias após o fim da temporada, o clube tem realizado um esquema de rodízio. O grupo que compareceu neste sábado ao treinamento, por exemplo, folgará no domingo e se apresentará novamente na segunda-feira. Essa foi a estratégia do São Paulo para garantir que pudesse haver um descanso para os atletas.

O treino realizado neste sábado pela manhã teve foco em jogadas individuais, finalizações e troca de passes. Foi comandado pelo preparador físico Alejandro Kohan e pelo auxiliar-técnico Tobias Kohan, focando na concentração e energia por parte do time.

Entre os atletas presentes no grupo, Liziero se recupera de uma cirurgia no tornozelo, enquanto Arboleda foi recentemente liberado por uma semana. Os atletas da base, por sua vez, têm treinado com o grupo principal e se juntaram aos jogadores recém chegados, Miranda e Orejuela nos trabalhos da manhã.

Apesar do adiamento da partida contra o Palmeiras, que seria realizada na capital paulista neste sábado, o confronto contra o Santo André, a princípio, foi mantido e deverá acontecer na próxima quarta-feira. A razão disso é que a Federação Paulista de Futebol optou por manter partidas que serão realizadas em cidades com restrições menores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.