São Paulo fecha 2007 com superávit de R$ 3,8 milhões

Gastos do futebol profissional e de base totalizaram R$ 110,7 milhões; direitos de TV renderam R$ 24,8 milhões

Agência Estado,

23 de abril de 2008 | 18h01

No ano em que conquistou o pentacampeonato brasileiro, o São Paulo fechou suas contas com um superávit de R$ 3,848 milhões. Na verdade, o resultado operacional de 2007 foi bem maior, de R$ 33,704 milhões, mas como o clube aderiu à loteria Timemania, reconheceu dívidas com o INSS, Receita Federal e Fazenda Nacional, o que obrigou um ajuste contábil no valor de R$ 29,858 milhões em seu balanço. A adesão e o reconhecimento dos débitos permitem a quitação dos mesmos em 240 parcelas mensais. As receitas do futebol profissional e de base do São Paulo no ano passado tiveram um significativo incremento de 49,7%, com destaque para a negociação de atestados de liberação de atletas, que rendeu R$ 76,106 milhões ao clube. O São Paulo somou ainda R$ 24,855 milhões com os direitos de transmissão de TV, R$ 19,628 milhões em publicidade e patrocínio (a renovação com a Reebok foi um dos destaques) e R$ 12,464 milhões em renda de seus jogos. Os custos do futebol profissional e de base totalizaram R$ 110,7 milhões em 2007, 57,5% a mais que em 2006. Os maiores gastos ficaram na conta de pessoal, com R$ 37,747 milhões (63,9% a mais que no ano anterior). Com direitos de uso de imagem, o São Paulo gastou no ano passado R$ 16,484 milhões. Entre os destaques do ano passado, o São Paulo citou em seu relatório de administração a conta de esportes sociais e amadores, que passou a ser superavitária. As receitas sociais e de esportes amadores alcançaram R$ 15,940 milhões em 2007, enquanto os gastos não passaram de R$ 14,456 milhões. O São Paulo também cita em seu balanço modernizações realizadas no estádio do Morumbi, com troca de portões externos, painéis de sinalização, reformas nas rampas de acesso, calçadas, tratamento de concreto aparente, vestiários, ampliação do banco de reservas e numeração dos lugares destinados a torcedores, segundo clube "atendendo ao caderno de exigências da Fifa para a Copa do Mundo de 2014". As receitas com o estádio em 2007 somaram R$ 14,203 milhões e as despesas somaram R$ 6,532 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.