São Paulo fica apenas no empate em 1 a 1 com o Paulista

Apesar do resultado, time de Muricy Ramalho segue na terceira colocação do Campeonato Paulista

André Avelar - estadao.com.br,

22 de março de 2009 | 17h55

Miguel Schincariol

O São Paulo chegou a sair na frente, com gol de Rodrigo, mas acabou cedendo o empate para o Paulista

SÃO PAULO - De olho na classificação antecipada às semifinais do Campeonato Paulista, o São Paulo colocou a campo o que tinha de melhor, mas o time ficou apenas no empate em 1 a 1, com o Paulista, neste domingo, em Jundiaí. Em um jogo lento, os gols saíram apenas no segundo tempo, em duas jogadas de escanteio. O zagueiro Rodrigo abriu o placar para os visitantes e o atacante Zé Carlos igualou o marcador.

Veja também:

linkMuricy lamenta excesso de gols perdidos pelo São Paulo   

tabela Campeonato Paulista - Tabela e resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão 

 

O São Paulo até poderia assumir a vice-liderança da competição - para isso, torcia até para um empate do Corinthians, no clássico contra o Santos - mas com os resultados da 15.ª rodada, ficou mesmo com a terceira colocação, somando 30 pontos, sete a menos que o primeiro colocado Palmeiras. O Paulista ultrapassou o Guaratinguetá na tabela e assumiu a 15.ª colocação da competição, com 15 pontos.

 

No papel, o São Paulo nem pensava em poupar, ou mesmo, se recuperar da viagem da Copa Libertadores; em campo, não foi bem o que se viu. Mesmo com os titulares, o time esteve apático durante todo o primeiro tempo e viu os donos da casa tomarem as iniciativas ofensivas. O lateral-esquerdo Eduardo e o meia Marcelo Toscano davam trabalho para o goleiro Rogério Ceni, que teve de segurar o resultado.

 

Nem mesmo a volta do meia Hugo, ou as boas jogadas individuais de Hernanes, foram suficientes para o time abrir o placar. Mais inspirados que seus companheiros, Borges até serviu Washington, mas viu o artilheiro perder as poucas oportunidades criadas. E a primeira etapa foi só.

 

Ainda na saída para o intervalo, o próprio Hernanes dava a receita para chegar ao gol. "Faltou se mexer um pouco mais. Temos que organizar melhor o contra-ataque para criar os espaços", disse o volante.

 

ESCANTEIOS E GOLS

 Paulista1
André Luís; Freire, Marcelo Xavier, Eli Sabiá, Marcelo Toscano     (Jaílson); Cléber Goiano, Ramalho    , Alex Oliveira (Léo Costa), Eduardo; Felipe Azevedo (Enílton), Zé Carlos
Técnico: Giba
 São Paulo 1
Rogério Ceni; Rodrigo, Renato Silva    , Miranda    ; Arouca (Richarlyson), Jean, Hernanes, Hugo (Eduardo Costa), Jorge Wagner; Borges Washington (André Lima)
Técnico: Muricy Ramalho
Gols: Rodrigo aos 6 minutos e Zé Carlos aos 12 minutos (também do 2.º Tempo).

Árbitro: Marcelo Rogério

Renda: Não divulgado

Público: Não divulgado

O contra-ataque que o camisa 10 pedia não veio mas, mesmo assim, o gol saiu. Aos 6 minutos, Jorge Wagner cobrou escanteio, Washington dividiu com o goleiro e Rodrigo só teve o trabalho de empurrar para as redes para marcar. Seis minutos mais tarde, o São Paulo provou do seu próprio veneno. O Paulista cobrou escanteio, Hernanes dominou mal e Zé Carlos ficou sozinho para empatar.

 

E os gols animaram as equipes a partirem para o ataque. O técnico Muricy Ramalho adiantou o volante Hernanes, promovendo a estreia de Eduardo Costa, no lugar do apagado Hugo. Pelo Paulista, Enílton (campeão da Copa do Brasil pelo Sport, em 2008) chegou a criar chances, mas as mudanças não surtiram efeito.

 

MARATONA PAULISTA

Antes do próximo compromisso pela Libertadores, em 9 de abril, contra o Defensor (URU), no Morumbi, o São Paulo faz uma série de quatro jogos pelo Paulistão. O primeiro deles em 25 de março, quando o time volta a jogar fora de casa, dessa vez, contra o Noroeste. No mesmo dia, o Paulista recebe o Botafogo, no Jaime Cintra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.