Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

São Paulo visita o Fortaleza e aposta na bola parada, responsável por um terço dos gols do time

Equipe marcou 15 gols entre cobranças de falta, pênalti e escanteio neste ano; Ceni reencontra antigo time e tem retrospecto positivo

Pedro Ramos, O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2022 | 05h00

O São Paulo tem encontrado na bola parada uma arma importante em 2022. Quinto colocado do Brasileirão, com sete pontos, o time tricolor marcou 32% dos 47 gols neste ano dessa forma: pênalti (7), escanteio (7) e cobrança de falta (1). O técnico Rogério Ceni vai novamente reencontrar o Fortaleza, neste domingo, às 19h, na Arena Castelão, e sabe da importância de jogos equilibrados serem decididos no detalhe. A equipe cearense sofreu gols de escanteio e pênalti justamente nas últimas duas partidas, diante do Corinthians pelo Brasileirão e contra o River Plate na Copa Libertadores.

O apreço por estudar e aperfeiçoar a bola parada não é recente. Em 2020, Ceni contou com a ajuda do auxiliar francês Charles Hembert, quando ambos estavam no próprio Fortaleza, para entrar em contato com o assistente técnico italiano Gianni Vio, considerado um "guru da bola parada" por seu extenso trabalho específico na área. Tanto a comissão técnica de Ceni quanto Vio trocaram arquivos de vídeos, dados e análises para corrigir erros e aprimorar acertos da bola parada do time cearense. No ano seguinte, Vio ajudaria a seleção do seu país a conquistar o título da Eurocopa, com um um gol de bola parada na decisão contra a Inglaterra.

O São Paulo deve ir a campo com seus principais jogadores descansados. Na partida contra o Everton, no Chile, pela Copa Sul-Americana, Ceni mandou a campo um time considerado reserva e assim pode poupar atletas de olho na partida contra o Fortaleza. "Necessitamos revezar os jogadores e fazer treinamento com eles. Enquanto estávamos trabalhando aqui (no Chile), outros estavam trabalhando no Brasil, para tentar ter força para jogar três competições, porque na próxima semana já temos a Copa do Brasil".

A equipe tricolor vem de duas vitórias e três empates nas últimas cinco partidas e também conta com o retrospecto positivo de Ceni, que nunca perdeu para o Fortaleza como técnico nos três confrontos até agora. O treinador terá três ausências diante do time cearense. Em recuperação de um trauma no pé esquerdo, Nikão foi ao gramado para exercícios com a fisioterapia. O goleiro Volpi (dores no ombro direito) e o meia Gabriel Sara (cirurgia no tornozelo direito) continuam em tratamento.

Uma das sensações do futebol brasileiro no passado, o Fortaleza ganhou o Campeonato Cearense e a Copa do Nordeste neste início de ano, mas iniciou mal o Brasileirão — ocupa a lanterna com três derrotas — e está na terceira posição do Grupo F da Copa Libertadores, com quatro pontos, seis atrás do líder River Plate e três a menos que o Colo-Colo, que ocupa a segunda posição.

FORTALEZA X SÃO PAULO

FORTALEZA - Max Walef; Tinga, Marcelo Benevenuto e Titi; Yago Pikachu, Felipe, Hércules, Lucas Crispim e Lucas Lima; Moisés (Renato Kayser) e Silvio Romero. Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

SÃO PAULO - Jandrei; Rafinha, Arboleda, Diego Costa e Welington; Colorado, Rodrigo Nestor, Igor Gomes e Alisson; Eder e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.

ÁRBITRO - Ramon Abatti Abel (SC).

HORÁRIO - 19h.

LOCAL - Arena Castelão.

TV - Premiere.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.