São Paulo ganha de virada do Cruzeiro

Com raça e coragem, o São Paulo superou suas falhas e conquistou uma virada emocionante diante do Cruzeiro, no Mineirão: saiu de desvantagem por 2 a 0 para a vitória por 3 a 2, que o leva para o 11º lugar do Campeonato Brasileiro, com 37 pontos. A derrota complica muito a situação do técnico Paulo César Gusmão, que pode ser demitido da equipe mineira nesta quinta-feira.Além dos próprios erros, o time de Paulo Autuori teve de superar a ausência de Amoroso, lesionado. Sem referência no ataque, Christian e Danilo não se encontraram em campo. Mas o resultado foi justo, pois os paulistas dominaram a maior parte do jogo e ficaram atrás no marcador muito mais pelas próprias falhas do que por méritos do rival. O São Paulo se movimentou bem, acionando os laterais. Aos 11 minutos, numa tabela com Cicinho, Souza bateu cruzado, Artur deixou escapar, mas ninguém finalizou.Os contra-ataques do Cruzeiro eram perigosos e num deles, saiu o primeiro gol. Maurinho serviu o estreante Alecsandro, que tirou três zagueiros da jogada com um drible de corpo e deixou a bola limpa para Kelly acertar o chute de primeira: 1 a 0.O gol desestruturou o São Paulo. Três minutos depois, Alecsandro chegou de carrinho, de frente para o gol, mas acertou a trave. Aos 35, o goleiro Rogério Ceni teve a chance, na cobrança de falta, mas acertou a barreira. E aos 40, Alecsandro, mais uma vez, aproveitou o cruzamento e, mesmo no meio de vários adversários, bateu forte e acertou a trave são-paulina. O São Paulo teve grande chance para empatar no início do segundo tempo. Aos 6 minutos, depois do chute de Richarlyson, Christian errou a bola duas vezes, Cicinho pressionou, mas a defesa salvou em cima da linha.Os visitantes mereciam a igualdade, mas num erro coletivo da defesa, sofreram mais um. Júnior atrasou mal a bola, Lugano não cortou e Rogério Ceni saiu precipitadamente. Ficou fácil para Alecsandro tocar para Diego fazer 2 a 0.Aí, o São Paulo acordou. Dois minutos depois, Artur saiu mal na cobrança do escanteio e não evitou a cabeçada de Flávio Donizeti, que diminuiu. O Cruzeiro nem teve tempo de assimilar o golpe e já sofreu o empate. Cicinho levantou a bola, Josué tocou de cabeça e deixou para Christian ? impedido ? girar e fazer 2 a 2.A virada veio logo. Maldonado empurrou Christian na área. Pênalti, que Rogério Ceni converteu, com categoria. Foi o 18º gol do goleiro na temporada ? 51 na carreira. Em vantagem, Paulo Autuori reforçou a marcação, com a entrada de Renan no lugar de Christian. Com inteligência, o São Paulo tocou a bola, garantiu três pontos e a ascensão no campeonato, aumentando a crise no Cruzeiro - estacionado nos 37 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.