São Paulo ganha mais um desfalque

Vélber sentiu o tendão de Aquiles direito e é mais um problema para o São Paulo no jogo deste sábado, contra o Guarani, às 16h, no Morumbi. Além do meia, que nem chegou a participar do coletivo desta quinta-feira, o time ainda não terá Fábio Santos e Danilo (suspensos), Luís Fabiano (machucado) e Grafite (fora de forma). Cuca planejava escalar Vélber como ala-esquerda, no lugar de Fábio Santos. Vélber foi o primeiro a ser testado na posição no treinamento de terça-feira. Depois, o treinador testou Gabriel e Lino. Nesta quinta-feira, Cuca pretendia começar o coletivo com Vélber na esquerda, mas como o jogador se machucou, acabou optando por Gabriel. "Não sei se vou ou não jogar. Mas, se jogar, não haverá nenhum problema, já que eu atuei várias vezes improvisado naquele setor", avisa Gabriel. Apesar dos inúmeros problemas, Cuca aposta no poder de superação da equipe jogando no Morumbi. O treinador conta com o aproveitamento de quase 90% em casa para melhorar a classificação da equipe no Campeonato Brasileiro. Hoje o São Paulo ocupa o sétimo lugar. Mas, se confirmar o retrospecto de vitórias contra o Guarani e depois, diante do Paraná, em casa, pode sonhar até com a liderança da competição. "Esses dois jogos em casa serão fundamentais para o São Paulo melhorar a sua classificação", observa o treinador. "Se confirmarmos o bom retrospecto em casa, teremos boas chances de dar um salto na classificação. Mas é aquela velha histórica: as vitórias se definem no campo, não nas estatísticas". Os próprios jogadores também perceberam a importância desses jogos. Para o volante César Sampaio, são quase uma decisão. "Não podemos deixar o São Paulo se distanciar demais dos líderes. E já que o São Paulo tem um bom retrospecto no Morumbi, temos de tentar nos impor jogando em casa". De acordo com o experiente jogador, o momento é decisivo para o São Paulo. Se o time falhar em qualquer um desses jogos, pode ser fatal. "Para uma equipe que almeja o título, esses próximos jogos em casa vão definir como pode ser o futuro do São Paulo no Campeonato Brasileiro. Vencer será fundamental para as nossas pretensões. Não dá mais para vacilar". Mesmo com todas as dificuldades enfrentadas pela equipe, César acha que o São Paulo reúne todas as condições até para sonhar com a conquista do título. A maior ameaça, na sua opinião, é o Santos. "Tirando o Santos, que está vencendo e convencendo, as outras equipes estão ´no mesmo nível. Qualquer um pode chegar ao título. Por isso, não dá para vacilar".

Agencia Estado,

26 Agosto 2004 | 19h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.