São Paulo ganha motivação extra

O São Paulo vai jogar "aditivado" a partida decisiva do Torneio Rio-São Paulo no próximo domingo contra o Corinthians, no Morumbi. Além da provável volta do meia-atacante Kaká ao time - o jogador está praticamente recuperado da contusão no tornozelo direito que o tirou do primeiro jogo -, os atletas convocados para disputar a Copa do Mundo da Coréia e Japão garantem que entrarão em campo com motivação extra para superar o adversário."Não digo que a expectativa pela divulgação da lista da seleção atrapalhou no jogo do último domingo porque quando vou disputar um jogo decisivo não consigo pensar em outra coisa", disse o lateral Belletti, que viajará para a Coréia ao lado de outros dois são-paulinos: Kaká e do goleiro Rogério Ceni. "Mas sem dúvida estou mais feliz, alegre e confiante do que na semana passada e isso pode ser um ?aditivo? para um desempenho melhor contra o Corinthians", avaliou.Kaká concorda, mas faz uma ressalva. "Saber que irei à Copa é motivação a mais. Mas precisamos ter cuidado porque o lado de lá também conta com dois jogadores convocados", ressaltou o meia-atacante, fazendo referência ao goleiro Dida e ao volante Vampeta.Kaká, que treinou entre os titulares nesta quarta-feira, está praticamente recuperado da contusão que o impediu de disputar o primeiro jogo da decisão do Torneio Rio-São Paulo, quando o São Paulo perdeu para o Corinthians por 3 a 2, de virada. "Se o jogo fosse hoje, diria que estaria pronto para atuar", disse confiante.O atacante França, no entanto, não mostrou a mesma confiança, apesar de ainda ter algum otimismo. "Diria que tenho 80% de chances de disputar o jogo", avisou ele, que se recupera de rompimento do músculo adutor da coxa direita. O jogador, que passará por exames médicos nesta quinta-feira, garante que fará o máximo para estar presente na decisão e espera ter oportunidade de marcar os dois gols que faltam para igualar o recorde de Teixeirinha, 184, terceiro artilheiro da história do São Paulo.Espera - "A presença de Kaká está praticamente definida, mas sobre França não posso dizer nada", disse Nelsinho Baptista, que vai esperar o laudo dos médicos para definir as mudanças no time. O treinador, que trabalhou nesta quarta-feira no aperfeiçoamento do posicionamento de defesa, garante que não há chance de atuar com três zagueiros na decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.