São Paulo goleia Guarani e lidera

O São Paulo goleou o Guarani por 4 a 1, neste domingo no Morumbi, e é o novo líder do Campeonato Paulista. Beneficiado por tropeços de Rio Branco e São Caetano, o time chegou aos 21 pontos, um a mais que o time de Americana e a Ponte Preta de Campinas. A forte chuva no Morumbi não prejudicou a partida. O bom sistema de drenagem no gramado do estádio colaborou e as duas partidas realizaram um bom jogo, corrido, com muitos lances de perigo. Carlos Alberto Silva escalou o Guarani no sistema 3-5-2, idealizado pelo técnico adversário Oswaldo Alvarez. O São Paulo não conseguia superar a parede humana do time campineiro e era surpreendido nos contra-ataques. Movimentando-se constantemente, Zé Carlos e Marcinho levavam muito perigo à defesa do Tricolor e ao gol de Rogério Ceni. O primeiro lance de perigo foi aos 7 minutos. Marcinho chutou forte, Rogério defendeu. Aos 15, o goleiro quase leva um "frango", em um chute despretensioso, da lateral, de Lindomar. Tentou defender, a bola passou e, por sorte, foi para fora.A resposta veio no minuto seguinte. A defesa do Guarani saiu jogando errado. Belletti avançou até a linha de fundo e cruzou para França. O atacante demorou para finalizar e foi travado pela defesa adversária.Começou então o festival de gols perdidos, de ambos os lados. Primeiro é Júlio Batista. Kaká tabela com França e, de letra, deixa o atleta na frente do goleiro. O meia erra o chute. O Guarani responde com Zé Carlos. Cara-a-cara, ele carimba a trave. Com muitas chances criadas, o gol finalmente saiu, e foi do São Paulo. França deu uma meia-lua no zagueiro adversário e cruzou para Júlio Batista finalizar: 1 a 0. O São Paulo voltou do intervalo com uma modificação. Carlos Miguel no lugar de Fabiano. O time ganhou em criatividade e dominou a segunda etapa. Começa a brilhar Júlio Batista, o organizador das jogadas de ataques. Aos 7 minutos, o meia tocou de calcanhar para Fábio Simplício desperdiçar boa chance ao bater para fora.Aos 20, foi a vez de servir Luís Fabiano. O atacante dominou, livrou-se do zagueiro e mesmo errando o chute, ampliou. Júlio Batista entrou em ação novamente aos 28 minutos. Cruzou na cabeça de Belletti: 3 a 0. Lindomar marcou o gol de honra aos 35 minutos em chute de longa distância.A torcida delirava com os passes e dribles do jovem meia, de 20 anos e não poupava vaias ao atacante França. Aos gritos de olé os torcedores ainda comemoraram mais um gol. Harison cobra escanteio aos 45 minutos e o zagueiro Rogério Pinheiro decreta a vitória, com uma forte cabeçada: 4 a 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.