Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

São Paulo goleou por jogar simples

Ainda motivado pela possibilidade da conquista do Campeonato Brasileiro, o São Paulo passou com facilidade pelo Atlético-MG, no Estádio Independência. O Tricolor fez 5 a 0 no Galo, sendo que os quatro primeiros gols aconteceram antes dos 30 minutos do primeiro tempo. Com o resultado, o time do Morumbi conseguiu a sua quarta vitória consecutiva na competição. Apesar do resultado expressivo, fora de casa, o técnico Emerson Leão garantiu que a equipe paulista jogou com simplicidade. O treinador referiu-se ao fato de o técnico Mário Sérgio ter feito ´experiências´ no time do Galo diante do São Paulo. "O São Paulo venceu porque jogou simples. Não procurou inventar. Soubemos aproveitar a velocidade e o fato de termos conseguido marcar logo no início", cutucou. O técnico Mário Sérgio colocou em campo uma equipe com uma série de improvisações. As principais ocorreram na defesa. O atacante Wagner atuou como ala, pela direita, e os volantes Zé Luís e Emerson jogaram na zaga.Leão destacou que, apesar do placar elástico, o São Paulo teve dificuldades diante do time mineiro, mas soube administrá-las ao longo da partida. "Não foi uma partida normal, foi atípica, mas acontece.Felizmente, conseguimos o resultado, mas não foi fácil. Conseguimos os gols no início e não ficamos satisfeitos. Continuamos correndo atrás da vitória que aconteceu no final", explicou.Para piorar a situação do clube mineiro, o final do jogo foi novamente marcado por cenas lamentáveis no chamado ´alçapão do Horto´. Revoltados, torcedores passaram a jogar objetos como calçados, rádios, garrafas e pedras no gramado. O árbitro paralisou a partida por mais de cinco minutos. O ocorrido deve fazer com que o Atlético perca o mando de alguns jogos. "Acho que a torcida estava abalada e exagerou no protesto. Na minha opinião, o torcedor foi induzido a isso, já que foi chamado para lotar o estádio com a esperança de que o time venceria. Mas ninguém vence antes de jogar", comentou Leão, que já treinou o Galo e teve o zagueiro Fabão atingido por uma pedra.Autor de dois gols na partida, o meio-campo Danilo concordou com as colocações do treinador, em relação às dificuldades encontradas em campo. Segundo o jogador, o Atlético deu trabalho, mas foi envolvido pelo futebol do Tricolor. "Ninguém pode falar que foi fácil, apesar de o resultado mostrar isso. Na minha visão, o time jogou bem e teve a felicidade de conseguir realizar as jogadas", disse.Diante do resultado desastroso, o técnico Mário Sérgio tentou encontrar explicações para o vexame. "Perdemos pela qualidade técnica do São Paulo. Infelizmente, as tentativas não deram resultado. Mas vou continuar experimentando, pois trabalho no clube diariamente e vejo quem está melhor para jogar. Agora, fazer um time andar em oito dias é coisa para mágico", afirmou o treinador, que assumiu o lugar do demitido Jair Picerni.Apesar dos comentários de Leão, Mário Sérgio acredita que não inventou. "Fiz o que achei que era melhor para o time. Agora, se o Leão jogou simples é porque está há mais tempo no comando do time e melhor posicionado na tabela. Ele é meu amigo e não vou levar isso como uma crítica dele. Agora, quero vê-lo jogar simples na minha situação", desabafou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.