Érico Leonan / São Paulo
Érico Leonan / São Paulo

São Paulo inicia contra o Vasco série decisiva pela liderança

Na briga direta com o Flamengo, time de Diego Aguirre terá, em tese, caminho mais fácil para terminar turno à frente

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

05 Agosto 2018 | 06h00

O São Paulo começa às 16h deste domingo, contra o Vasco, uma sequência de três jogos que poderá lhe render o título simbólico do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Na briga direta com o Flamengo pela liderança, o time de Diego Aguirre terá, em tese, mais facilidade para chegar ao fim da 19ª rodada no topo da tabela.

+ Veja mais notícias do São Paulo

+ Confira tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

Isto porque, do outro lado, os cariocas vão encarar algumas pedreiras pelas quais os paulistas acabaram de passar. Depois de ter visitado o Grêmio, no último sábado, o Flamengo pega o Cruzeiro, no Maracanã, e o Atlético-PR, na Arena da Baixada. Já o São Paulo enfrenta, além dos vascaínos em casa, o Sport, na Ilha do Retiro, e a Chapecoense, no Morumbi.

"Campeonato Brasileiro não tem jogo mais fácil ou mais difícil. É só clássico e isso também vale em jogos com times em momentos opostos. Não podemos achar que nossa sequência é mais fácil porque não é", faz questão de ponderar o volante Hudson.

De qualquer forma, é inegável que a atual série se trata de um respiro e tanto a quem acaba de vir de uma maratona das mais complicadas contra equipes que brigam na metade de cima da tabela e da qual saiu fortalecido. O time tricolor ganhou duas das três partidas feitas como visitante – Flamengo (1 a 0) e Cruzeiro (2 a 0) – e ainda bateu o arquirrival Corinthians (3 a 1) no clássico. Só perdeu do Grêmio (2 a 1), em Porto Alegre. Dos 12 pontos, somou nove, o que lhe permitiu seguir colado no líder.

Agora, vai encarar três adversários da parte de baixo na classificação – por mais que o Vasco ainda tenha jogos a menos em relação aos concorrentes. E com um início de returno também promissor: Paraná (penúltimo) e Ceará (lanterna) serão os dois primeiros compromissos da segunda metade do Brasileirão.

"Quando falamos que todo jogo é uma final, não é da boca pra fora. Todo jogo é uma final mesmo", completa Hudson.

Bom sinal

Com 30 pontos, o time tricolor vem fazendo campanha semelhante às dos anos do tri brasileiro (2006 a 2008). Naquelas edições, a equipe somava, após 16 rodadas:

2006: 33 pontos – era o líder, quatro à frente do Inter.

2007: 31 pontos – era o segundo, empatado com o Botafogo, que tinha melhor saldo.

2008: 27 pontos – era o sexto, a cinco de distância do líder Grêmio.

O São Paulo não termina uma rodada do campeonato nacional na liderança desde a sétima da edição de 2015. Já a última vez em que o clube foi campeão simbólico do primeiro turno aconteceu em 2007. Em 2012, foi o melhor do returno.

Como joga?

A derrota inesperada para o Colón-ARG, na última quinta-feira, pela Copa Sul-Americana, não estava nos planos, mas o próprio Aguirre tratou de separar um torneio do outro para reforçar que o tropeço em um não pode significar a queda de rendimento no outro.

"Assim como me senti orgulhoso nos últimos jogos, temos que assumir que pode acontecer uma derrota. O que não pode é que isso nos afete ou mude alguma coisa. Temos de continuar sendo protagonistas no Brasileiro", pediu o treinador são-paulino.

ara isso, ele contará com praticamente todas as peças que vinham sendo titulares à disposição. A exceção é o zagueiro Anderson Martins, suspenso pelo terceiro amarelo recebido na rodada anterior. Além, é claro, de quem já vem afastado há mais tempo, casos de Rodrigo Caio e Régis (em recuperação física) e Edimar (entorse no tornozelo esquerdo).

Há quatro pendurados com cartões: Reinaldo, Jucilei, Liziero e Nenê. Vale lembrar também que a partida deste domingo marcará a despedida de Éder Militão do clube. O lateral-direito vai reforçar o Porto-POR.

E o Vasco?

Apesar de ter o clube fechado recentemente com três reforços – o argentino Maxi López, o zagueiro Leandro Castán e o atacante Vinícius Araújo –, o técnico Jorginho não poderá contar com nenhum deles no Morumbi e ainda precisará montar uma defesa diferente, já que Breno está suspenso. Ricardo e Henríquez devem iniciar o jogo.

Com duas partidas a menos em relação aos adversários, o Vasco teve a semana livre apenas para treinar após a dura goleada (4 a 1) sofrida para o Corinthians na rodada anterior.

FICHA TÉCNICA

São Paulo: Sidão; Militão, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Hudson, Liziero (Jucilei) e Nenê; Rojas, Everton e Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre.

Vasco: Martín Silva; Luiz Gustavo, Henríquez, Ricardo e Ramon; Andrey, Desábato, Pikachu, Giovanni Augusto e Thiago Galhardo; Andrés Ríos. Técnico: Jorginho.

Juiz: Braulio da Silva Machado (SC).

Local: Morumbi.

Horário: 16h.

Na TV: Pay-Per-View.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.