Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

São Paulo inicia projeto para contratar Pato em janeiro de 2016

Intenção é encontrar parceiro para dividir custos

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2015 | 15h53

Assim que o atacante Alexandre Pato definiu sua permanência no São Paulo, na manhã desta segunda-feira, a diretoria começou a colocar em prática um plano para contratá-lo definitivamente. O clube busca parceiros que possam auxiliar na engenharia financeira. 

A intenção do São Paulo é pagar cerca de 6 milhões de euros (cerca de R$ 24 milhões) pelo jogador no mês de dezembro, quando se encerra o contrato de empréstimo. Naturalmente, o clube precisa fazer um acerto com o Corinthians, dono dos direitos federativos. Para isso, a estratégia é conseguir um parceiro para fazer o pagamento. Em seguida, seria criada uma campanha dentro do programa Sócio Torcedor para destinar 20% dessa arrecadação para o pagamento dos salários do atacante. 

No mês de julho, quando apresentou a ideia inicial, o presidente Carlos Miguel Aidar já tinha até um nome definido para a ação: "Eu pago o Pato". O presidente também revelou que tentaria reduzir o valor do salário do jogador, hoje na casa dos R$ 800 mil - divididos, meio a meio, entre São Paulo e Corinthians. 

Ainda durante a janela de transferência, quando clubes ingleses, especialmente o Manchester United, manifestaram interesse pelo atacante, a diretoria já mostrava a intenção de tentar contratá-lo no final do ano, caso ele permanecesse. "Vamos torcer para que ele não receba propostas. No final do ano, esperamos ter uma condição melhor para contratá-lo", disse Ataíde Gil Guerreiro, vice-presidente de futebol do São Paulo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.