Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

São Paulo já pensa em formas de surpreender o Palmeiras a uma semana do clássico

Time do Morumbi venceu o CRB na quarta pela Copa do Brasil e ainda enfrenta o Linense no domingo pelo Estadual antes do Choque-Rei

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

01 Março 2018 | 11h00

Instável neste início de temporada, o São Paulo está otimista de que pode começar a surpreender seus rivais. Confiante após a vitória por 2 a 0 sobre o CRB pela Copa do Brasil, o técnico Dorival Junior afirmou que o trabalho desenvolvido no time vai ajudar o time a reverter as dúvidas da torcida, que chegou a vaiar a equipe em alguns jogos.

Para jogadores do São Paulo, vitória sobre o CRB motiva time após sequência ruim

Perguntado em coletiva sobre a preparação para o clássico com o Palmeiras, daqui a sete dias, Dorival minimizou o fato de o time ter perdido os dois primeiros jogos contra os grandes rivais na temporada - para Corinthians por 2 a 1 e para o Santos por 1 a 0, e disse confiar no trabalho desenvolvido. Antes do duelo contra o Palmeiras, a equipe tricolor enfrenta o Linense no próximo domingo, também pelo Estadual.

"Nos dois clássicos, o São Paulo não merecia perder, nem para o Corinthians nem para o Santos", disse o treinador. "Mas a análise do resultado é fria. Duas derrotas. Fiquei muito satisfeito com o que vi em campo, mas gostaria do resultado, claro que gostaria. Mas tem algo de bom acontecendo no São Paulo. Se os resultados não aparecem, a pressão é maior, sempre. Estamos trabalhando para reverter isso e para que as coisas melhorem muito." 

Dorival aposta em uma ascensão do time na temporada. "Sei quando uma equipe conquista resultados aleatoriamente e quando conquista por ter consistência e pelo trabalho. Não se surpreendam se o São Paulo começar a surpreender muita gente."

Contra o CRB, as principais surpresas do time para o jogo foram as escalações de Jean no gol e Brenner no ataque. O goleiro precisou substituir Sidão, que se machucou no aquecimento momentos antes da partida. Teve atuação segura e foi decisivo num lançamento longo para Militão, no lance que culminou no segundo gol tricolor. Já o atacante formado na base do clube substituiu Diego Souza, que vinha sendo contestado como titular do time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.