São Paulo joga em casa em ritmo de férias e despedidas

O São Paulo contra o Atlético Mineiro, neste domingo, às 17 horas, no Morumbi, despede-se de um ano atípico em sua história recente. Não chegou a nenhuma final, tampouco segue na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro até a última rodada como na temporada passada. Deixou de ambicionar uma taça há muito tempo. Vaga na Copa Libertadores da América virou tarefa impossível há um mês.

GIULIANDER CARPES, Agência Estado

05 de dezembro de 2010 | 08h47

O clima entre os jogadores durante a semana era de férias e de despedidas. Muitos titulares não entrarão em campo - Miranda, Alex Silva, Fernandão, Dagoberto - e se divertiram em animadas confraternizações durante a semana. Também aproveitaram para se despedir de companheiros que não permanecem na próxima temporada, casos de Jorge Wagner e Richarlyson.

O meia, muito respeitado pela direção, deixa o clube pela porta da frente. Além de receber uma placa pelo sua dedicação em quatro temporadas, ainda terá oportunidade de dar adeus à torcida. Joga neste domingo contra os mineiros e depois parte rumo ao Japão, onde deve permanecer pelo menos um ano antes de voltar e encerrar a carreira no Bahia, time de seu coração.

Já Richarlyson sai pela porta dos fundos. Embora seja muito querido pelos companheiros, atraiu a ira da torcida, da diretoria e até do técnico Paulo César Carpegiani quando acumulou atos de indisciplina dentro de campo e foi expulso por sucessivas oportunidades durante o Campeonato Brasileiro. Prejudicou a equipe, não terá o seu contrato renovado e, pior, sequer foi relacionado para o jogo que poderia ser de sua despedida.

"Nem sempre a gente consegue agradar a todos. Fico feliz de ter agradado à maioria", declarou o jogador, sem disfarçar certa mágoa por não ter permanecido no São Paulo. "É contra a minha vontade, queria permanecer. A justificativa é que na nova filosofia de trabalho eles vão priorizar a base. E por a gente não ter conquistado um objetivo maior esse ano a diretoria quer reformular o elenco".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.