São Paulo joga o favoritismo para o Fluminense

Muricy Ramalho elogia o estilo de jogo do time carioca. goleiro Rogério Ceni segue o mesmo caminho

Marcius Azevedo, Jornal da Tarde

08 de maio de 2008 | 19h57

Pode até ser uma estratégia, mas o São Paulo já tratou de jogar o favoritismo para o Fluminense. A partir da próxima quarta-feira, no Morumbi, os clubes iniciam disputa para chegar à semifinal da Libertadores da América. "É bom enfrentar um outro time brasileiro porque não existe o desgaste de uma viagem longa. Mas o lado negativo é que vamos pegar uma equipe fortíssima", disse o técnico Muricy Ramalho.Veja também: Muricy Ramalho pode trocar o São Paulo pelo México Hugo é mantido como titular no São Paulo Fluminense escala time reserva para a estréia do BrasileirãoPara o treinador, o Fluminense está entre os times de melhor futebol nesta Libertadores ao lado do Boca Juniors. "É um time muito técnico, que faz ultrapassagens, joga com velocidade." E acrescenta: "Para vencê-los, teremos que jogar mais. Teremos que ser ainda mais fortes, jogar com muita vontade, pegada... E não existe garantia que isso será suficiente."O mesmo discurso adotou o goleiro Rogério Ceni. O capitão são-paulino mostrou bastante conhecimento do rival. "Eles têm um ótimo time, com uma zaga forte mesmo com o Roger no lugar do Thiago Silva. Dois laterais bons, o Gabriel e Júnior César, dois meias que estão entre os melhores do Brasil [Thiago Neves e Conca] e um atacante [Washington] que sabe fazer gols. Aliás, dois, porque tem o Dodô." Por isso, o jogador prevê problemas para o São Paulo. "A nossa equipe terá que crescer ainda mais. Não será fácil. O bom é que temos força nesta competição."Algo que não acontece com o Fluminense. Enquanto o São Paulo é tricampeão continental (1992, 1993 e 2005), o rival disputa apenas sua terceira Libertadores e já faz sua melhor campanha. Nas outras duas, caiu na primeira fase. Antes do primeiro jogo das quartas, os são-paulinos ainda terão de enfrentar o Grêmio na estréia do Campeonato Brasileiro nesta sábado, no Morumbi.Muricy ainda não definiu quem irá começar jogando, mas deixou em aberto a possibilidade de poupar alguns jogadores. "Preciso ver o que o Renato (Gaúcho, técnico do Fluminense) vai fazer do outro lado. Vou pensar. Vai começar uma coisa que eu não gosto muito. Agora será jogar, dormir, jogar... Não dá tempo de fazer mais nada."A única certeza é que Jorge Wagner está fora da partida. O jogador ainda sente dores no joelho direito e foi vetado. O departamento médico trabalha para tentar colocá-lo em campo na quarta-feira. "Vamos ver o que o Muricy irá fazer. Eu quero jogar", afirmou o atacante Éder Luís.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.