Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

São Paulo joga para recuperar a confiança no Campeonato Brasileiro

Depois de três vitórias seguidas, Tricolor vem de uma derrota e um empate na competição

Fernando Faro , O Estado de S. Paulo

29 de setembro de 2013 | 08h00

SÃO PAULO - A derrota para o Goiás no último domingo ligou novamente o alerta no São Paulo contra a ameaça do rebaixamento. O time, que dava sinais de reação com três vitórias seguidas, voltou a preocupar os torcedores e agora precisa mostrar que o tropeço foi apenas uma fatalidade. Contra o Grêmio, não resta opção que não a vitória para se manter a uma distância segura do bloco da degola.

A equipe parece mais segura com a chegada de Muricy Ramalho, mas as atuações ainda estão longe de ser convincentes e as oscilações durante as partidas já foram alvo de críticas do treinador. Quinta-feira o time deixou má impressão no empate em casa com a Universidad Católica pela Sul-Americana. O roteiro foi o mesmo que o torcedor se acostumou a ver: o Tricolor começa bem, sai na frente, leva o empate e se perde. Neste domingo, porém, deixar o resultado positivo escapar pode recolocar a equipe nas últimas posições e trazer a crise de volta. "A gente está bastante focado. O treinador colocou na nossa cabeça que cada jogo é uma decisão e será assim mesmo", disse Paulo Miranda.

Se quiser sair com a vitória o Tricolor precisará superar seu tímido desempenho ofensivo. Fazer gols virou um drama para o São Paulo: o time marcou apenas sete vezes nos nove jogos que fez no mês e apenas uma vez conseguiu fazer mais de um gol no mesmo jogo.

"Só passamos em branco contra o Goiás, isso não nos incomoda no momento", rebate Muricy. Apesar de negar a preocupação, o baixo desempenho ofensivo tem incomodado bastante o treinador.

Mas não é apenas isso que tira o sono de Muricy. Logo após a partida contra a Católica o treinador disse que a preparação física dos jogadores é muito ruim e que o problema não teria solução até o fim do ano. "Não temos perna para aguentar.

Precisamos fazer como nos primeiros jogos, correr menos, ocupar melhor os espaços e nos poupar", receitou Muricy.

O treinador tem problemas para escalar a equipe. Maicon sentiu dores na panturrilha direita e foi vetado pelo departamento médico e Denilson ainda não se recuperou de uma contratura na coxa direita. Rodrigo Caio e Jadson voltam ao time.

INSTABILIDADE

Sem vencer há quatro jogos (três pelo Brasileiro e um pela Copa do Brasil), o Grêmio precisa atacar para não se distanciar da briga por uma vaga na Libertadores. Dessa forma, Renato Gaúcho deve abdicar do esquema com três zagueiros e armar o time com Vargas, Kleber e Barcos no ataque. A equipe não contará com Rhodolfo, emprestado pelo São Paulo, mas terá o retorno de Saimon, que não enfrentou o Corinthians no meio da semana por causa de uma indisposição estomacal.

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Paulo Miranda, Antônio Carlos, Rafael Toloi e Reinaldo; Rodrigo Caio, Wellington, Jadson e Ganso; Aloisio e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho.

GRÊMIO - Dida; Pará, Saimon, Bressan e Alex Telles; Souza, Riveros e Ramiro; Vargas (Elano), Barcos e Kleber. Técnico: Renato Gaúcho.

JUIZ: Heber Roberto Lopes.

LOCAL: Morumbi.

HORÁRIO: 16h.

TRANSMISSÃO: Globo e Band.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.