São Paulo joga para superar vexame

O técnico Paulo Autuori tem uma certeza para o duelo contra o São Caetano, às 18h10, no Estádio Anacleto Campanella, no ABC: o São Paulo vai jogar muito melhor do que na derrota por 2 a 1 para o Brasiliense. Afinal, é praticamente impossível repetir o péssimo futebol apresentado na última quinta-feira, quando literalmente entrou em campo em ritmo de treino: depois de abrir o marcador, foi dominado pelo adversário no segundo tempo e correu o risco até de ser goleado em casa. ?Não aceito que meu time atue acomodado e sem motivação?, afirmou o treinador. ?Isso não é desculpa para uma apresentação tão ruim.? No entanto, a pouco mais de 40 dias do Mundial de Clubes da Fifa, no Japão, os jogadores enfim admitem que é difícil concentrar-se no Brasileiro e não pensar na competição mais importante do ano. ?É complicado, mas precisamos acordar, porque temos de deixar o São Paulo numa situação mais confortável na classificação?, disse o meia Souza, preocupado com a recuperação dos adversários. ?Os times que estão atrás do São Paulo ganham posições, não podemos bobear?, ponderou, ao falar da remota ? mas ainda matematicamente possível ? ameaça de rebaixamento. O lateral reconhece que o time tem caído de produção, embora não seja alarmista. ?Até o Mundial teremos tempo para nos entrosarmos melhor e descansar?, observou. ?O rebaixamento não nos preocupa, mesmo quando estávamos entre os quatro últimos eu dizia que não iríamos cair e conseguimos a recuperação.? MARATONA - Diante da seqüência de jogos que o time vem enfrentando ? cinco apresentações em doze dias ?, Autuori adiantou hoje que poupará alguns titulares em São Caetano. O volante Mineiro, o meia Danilo e os atacantes Amoroso e Christian vão descansar na rodada. Em algumas posições, não há tantos problemas, pois Autuori terá nova chance de observar algumas promessas do time, como o volante Denilson. Mas, em outros setores, como no meio-campo, há indefinições. Leandro Bomfim e Renan disputam a vaga de Danilo. No ataque, Thiago, lesionado, fica fora do time por 20 dias. Dessa forma, o treinador será obrigado a escalar a dupla Vélber e Roger ? que só atuou junta em treinos.

Agencia Estado,

30 de outubro de 2005 | 10h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.