São Paulo jogará torneio no Egito

O São Paulo deverá participar de um rápido torneio no Egito, em julho, em troca de US$ 300 mil. Os organizadores da competição entraram em contato com os dirigentes do Tricolor na quarta-feira para fazer o convite e ofereceram US$ 120 mil por cada um dos dois jogos que o time disputará. O presidente são-paulino, Paulo Amaral, pediu US$ 150 mil por partida, valor que acabou sendo aceito.Esses US$ 300 mil, que não estavam nos planos do São Paulo, vão ajudar o clube a manter o equilíbrio financeiro, principal meta da diretoria desde que Paulo Amaral assumiu a presidência, em maio de 2000. Pela previsão orçamentária, o clube terminará o ano com US$ 4,5 milhões de déficit, não levando em conta, por exemplo, os prêmios que pode ganhar caso avance em competições como a Copa do Brasil e a Mercosul. A política de contenção de gastos adotada pelo Tricolor vem dando resultado. Há quatro meses, a previsão orçamentária apontava prejuízo de US$ 15 milhões no fim de 2001.O Egyptian Football Fest deverá reunir outras três equipes, que ainda não tiveram os nomes divulgados. O torneio vai ocorrer entre 9 e 15 de julho. Antes de oficializar sua presença, o São Paulo precisará ter uma autorização da Confederação Brasileira de Futebol. A entidade não deve vetar a ida do clube ao Oriente Médio, porque, na época da competição, o Campeonato Brasileiro ainda não terá começado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.