São Paulo lamenta excesso de chances perdidas na vitória contra o Atlético-PR

O São Paulo não saiu plenamente satisfeito do estádio do Morumbi na noite de sábado, após ganhar por 1 a 0 do Atlético Paranaense, pelo Campeonato Brasileiro. O excesso de oportunidades desperdiçadas quase levou o time a chegar ao quarto jogo seguidos sem vitória e fez o elenco admitir que necessita trabalhar mais nas finalizações para conseguir manter uma sequência mais regular de resultados.

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

04 de outubro de 2015 | 14h37

Ao todo foram 13 finalizações do São Paulo, mas o goleiro Weverton fez poucas defesas difíceis. "Fizemos o dever de casa na marra, mas a gente poderia ter vencido com mais facilidade se soubéssemos aproveitar as chances que criamos", disse o meia Paulo Henrique Ganso ao site oficial do clube. O jogador participou do lance do gol, ao tentar um voleio. Na sobra, o atacante Rogério completou, aos 26 minutos do segundo tempo.

A equipe teve um gol mal anulado por impedimento de Rogério no primeiro tempo e pressionou bastante o Atlético, assim como fez em jogos anteriores no Morumbi. Nos empates recentes contra Chapecoense e Palmeiras, o elenco havia considerado os resultados injustos pelo volume de chances criadas, assim como foi contra o Corinthians. No clássico realizado em agosto, o São Paulo acertou três bolas na trave.

"Tivemos chances para marcar mais gols. Infelizmente não conseguimos concretizar, mas tem o lado bom de tudo isso: saímos cara na cara do gol várias vezes e soubemos trabalhar a bola. Pecamos na ansiedade, mas o importante foi o gol que nos deu o 1 a 0", comentou o zagueiro Rodrigo Caio. "A gente se comportou bem, buscou as jogadas, mas faltou tranquilidade para finalizar e marcar mais gols", disse o lateral-direito Bruno.

O São Paulo volta aos treinos somente nesta quarta-feira. Os jogadores ganharam três dias de folga e depois iniciam a preparação para enfrentar o Fluminense, em jogo que será no Rio, no próximo dia 14.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.