André Rigue/estadão.com.br
André Rigue/estadão.com.br

São Paulo lança coleção casual de camisas para os torcedores

Clube fecha parceria com a Gatto de Rua e coloca no mercado modelos alternativos para homens e mulheres com preços por volta de R$ 50, valor bem abaixo da camisa oficial

ANDRÉ RIGUE - estadão.com.br,

21 de julho de 2010 | 09h38

O torcedor do São Paulo agora poderá utilizar as cores do clube no dia a dia, e por um preço bem camarada. O clube lançou em parceria com a Gatto de Rua uma coleção casual para os tricolores. A parceria, com contrato inicial de um ano, colocou no mercado 14 modelos com preços por volta de R$ 50.

Veja também:

linkDe olho na Libertadores, São Paulo encara o Prudente

O valor é bem abaixo do preço da camisa oficial, produzida pela Reebok, que custa cerca de R$ 170,00.

Com a parceria com a Gatto de Rua, o São Paulo ganhará uma porcentagem das vendas. Os modelos já estão no mercado e trazem apenas as cores do clube - a diretoria foi rigorosa na aprovação dos desenhos para impedir que eles fugissem da tradição. Palmeiras e Corinthians são mais flexíveis e já adotaram outros tons.

Para a diretora comercial da Gatto de Rua, Elaine Guapo, o acordo trará benefícios para os dois lados. "Nossa proposta foi criar uma coleção para o torcedor utilizar no cotidiano, nos passeios e até na noite. Não deixamos de lado o público feminino, que tem crescido muito nesse mercado."

Elaine afirmou que não foi fácil fechar a parceria com o São Paulo. Foram cinco meses de negociação. "Eles [diretoria são-paulina] são bem exigentes. Mas recebemos o manual do clube e confeccionamos as peças para que elas se encaixassem no padrão e fossem aprovadas."

A Gatto de Rua também tem contrato com Santos e Portuguesa. A camiseta do zagueiro Domingos, com a frase "Vai encarar?", é uma das mais vendidas. Por enquanto, os modelos confeccionados para o São Paulo não trazem mensagens.

Atualizado às 14 horas para acréscimo de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.