São Paulo leva 2 a 0 do Bayern e disputará 3º lugar

Com a vitória, a equipe alemã avança à decisão e enfrentará o Manchester City

GABRIEL MELLONI, Agência Estado

31 de julho de 2013 | 17h33

MUNIQUE - O São Paulo se segurou como pôde diante da imensa superioridade do Bayern de Munique, mas acabou sucumbindo no segundo tempo e foi derrotado por 2 a 0 na estreia da Copa Audi, nesta quarta-feira, na Allianz Arena, na Alemanha. O time brasileiro jogou fechado e foi encurralado pelo toque de bola e a marcação por pressão do adversário, que acabou chegando à vitória na etapa final com os gols de Mandzukic, aos nove minutos, e Weiser, aos 40.

Com a vitória, o Bayern de Munique avançou à decisão do torneio, que acontecerá quinta-feira, na qual enfrentará o Manchester City, às 15h30 (de Brasília). O time inglês venceu o Milan por 5 a 3 depois de estar na frente por 5 a 0 nesta quarta. Já o São Paulo terá que se contentar com a disputa do terceiro lugar, justamente diante do Milan, às 13h30.

Esta foi a 13.ª partida consecutiva sem vitória do São Paulo, que se vê imerso em uma crise que parece não ter fim. E o resultado poderia ter sido muito pior para a equipe brasileira se não fosse Rogério Ceni, que fez grandes defesas e impediu uma goleada nesta quarta. No entanto, o goleiro perdeu um pênalti nos últimos minutos, quando o Bayern vencia por 2 a 0.

Para o time alemão a vitória foi importante para recuperar da derrota na decisão da Supercopa da Alemanha para o Borussia Dortmund, no sábado. Agora, os comandados de Pep Guardiola poderão conquistar seu primeiro título na temporada.

O JOGO

Como era de se esperar, o Bayern começou dominando a posse de bola e encurralando o São Paulo, que se desdobrava na marcação e esperava criar chances no contra-ataque. Em um deles, Aloísio arriscou de fora da área, exigindo defesa de Neuer. Mas logo aos 12 minutos, o time brasileiro sofreu uma baixa: o zagueiro Paulo Miranda, que sentiu lesão muscular e precisou dar lugar a Edson Silva.

Aos 15 aconteceu a primeira chegada do Bayern. Wellington cometeu falta em Robben na intermediária, o próprio holandês bateu e Rogério caiu para fazer boa defesa. Aos 20 minutos, Ribery cobrou escanteio da esquerda em jogada ensaiada com Robben, que esperava fora da área e bateu de primeira, bonito, com perigo.

Aos poucos a posse do Bayern começou a se tornar pressão e o time alemão passou a arriscar muitos chutes a gol com Robben e Lahm, sempre de fora da área. Aos 31, novamente Robben levou perigo. Após passe pelo meio, a zaga falhou e a bola sobrou para o holandês, que, pego de surpresa, bateu fraco, em cima de Rogério Ceni.

Aos 37, o São Paulo errou na saída de bola, o Bayern retomou e Toni Kroos deu lindo passe para Lahm, que foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Pizarro chegou batendo e só não marcou o primeiro porque Rafael Toloi, em cima da linha tirou. Mais um minuto e Ribery arrancou, tocou para Alaba, que, de frente para o gol, bateu. Rogério Ceni cresceu para cima dele e salvou.

O Bayern de Munique sufocava o São Paulo, que se segurava como podia. Aos 40 minutos, Rogério voltou a salvar após boa jogada de Ribery e Pizarro que Robben finalizou. Mais dois minutos e o holandês, que estava impossível, recebeu lançamento, dominou com classe e tentou por cobertura, mas exagerou na força.

O São Paulo voltou para o segundo tempo com Ganso na vaga de Osvaldo, e o Bayern com Mandzukic no lugar de Pizarro. Demorou apenas quatro minutos para que o croata levasse perigo, em cabeçada por cima do gol. E seria o próprio atacante que marcaria o primeiro. Aos nove minutos, Robben cruzou da direita, Edson Silva desviou e a bola sobrou para Mandzukic bater.

O gol não mudou o panorama do jogo. Em um contra-ataque puxado com perfeição, Alaba encontrou Thomas Müller, que só não marcou porque Rogério impediu novamente. Shaqiri ainda tentou em um chute de longe, mas à medida em que os reservas iam a campo, a partida ia perdendo em competitividade. O Bayern ainda criou nova chance com Mandzukic, que bateu à queima roupa, mas Rogério fez grande defesa.

Mesmo sem forçar, o Bayern de Munique chegou ao segundo gol aos 40 minutos. Shaqiri fez boa jogada e bateu da entrada da área na trave. No rebote, Weiser dominou e, com tranquilidade, tocou para o gol vazio. No minuto seguinte, o árbitro viu pênalti em Silvinho, Rogério foi para cobrança e perdeu a chance do gol de honra.

FICHA TÉCNICA

BAYERN DE MUNIQUE 2 X 0 SÃO PAULO

BAYERN DE MUNIQUE - Neuer; Rafinha (Hojbjerg), Dante (Van Buyten), Javi Martínez (Boateng) e Alaba; Lahm (Weiser), Kroos (Shaqiri) e Schweinsteiger (Kirchhoff); Ribéry (Green), Robben (Thomas Müller) e Pizarro (Mandzukic). Técnico: Pep Guardiola.

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Douglas (Lucas Farias), Paulo Miranda (Edson Silva), Rafael Toloi (Lucas Cavalcante) e Reinaldo; Rodrigo Caio (Maicon), Wellington, Fabrício (Lucas Evangelista) e Jadson (Ademilson); Osvaldo (Paulo Henrique GAnso) e Aloísio (Silvinho). Técnico: Paulo Autuori.

GOLS - Mandzukic, aos nove, e Weiser, aos 40 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Toni Kroos (Bayern); Wellington (São Paulo).

ÁRBITRO - Deniz Aytekin (Turquia).

RENDA E PÚBLICO - não disponíveis.

LOCAL - Allianz Arena, em Munique (ALE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.