São Paulo lucra US$ 9 milhões com Kaká

O São Paulo vai lucrar US$ 9 milhões líquidos pela venda de Kaká ao Milan. O acordo foi fechado na tarde desta quarta-feira, após reunião da diretoria com o ex-jogador Leonardo, dirigente do clube italiano. O meia, que treinou normalmente com o elenco e preferiu não atender à imprensa, viaja na noite de sexta-feira para Milão, aonde chegará no sábado para fazer exames médicos e assinar contrato. O presidente Marcelo Portugal Gouvêa, que participou do encontro acompanhado de Juvenal Juvêncio, diretor de Futebol, foi à reunião, às 15 horas, com um propósito: pôr fim à novela, independentemente de seu desfecho. E exigiu a quantia de US$ 9 milhões livres. O Milan aceitou e pagará, também, os 15% ao atleta, valor a que tem direito por cláusula contratual. Os são-paulinos ficaram satisfeitos com o que vão receber. Pelas contas de Juvêncio, essa quantia líquida equivale a aproximadamente US$ 11 milhões brutos. Gouvêa garante que não pagará nem um centavo ao empresário do atleta, Wagner Ribeiro. Ele deverá receber algo dos italianos, mas ainda vai brigar com o São Paulo por aquilo que considera ter direito. Kaká, que completou 21 anos em abril, estreou no profissional no início de 2001, no Torneio Rio-São Paulo. Na final, contra o Botafogo-RJ, no Morumbi, marcou os dois gols da vitória por 2 a 1, garantindo o título à equipe. Aos poucos, firmou-se como titular e principal ídolo dos torcedores. Teve ótima atuação no Campeonato Brasileiro de 2002, mas acabou não sendo recompensado com o título. As derrotas do São Paulo em jogos decisivos e suas declarações, no fim do ano passado, de que sonhava jogar na Europa irritaram parte da torcida, que começou a criticá-lo e a vaiá-lo em algumas partidas. Seu principal título na carreira é o de campeão mundial como reserva da seleção brasileira na Copa da Coréia do Sul e do Japão. O meia embarcará rumo à Itália às 23h45 de sexta-feira, em vôo da Varig, acompanhado de Wagner Ribeiro e, provavelmente, de Portugal Gouvêa. As passagens foram compradas pelos milaneses, que esperam apresentá-lo no domingo. Kaká declarou, terça-feira, seu amor ao São Paulo e disse que sua ida para o Milan ?não significará um tchau, mas um até breve?. A namorada, a modelo Daniele Celico, não irá para a Europa, pelo menos por enquanto. O pai, Bosco Leite, e a mãe, Simone, ainda não decidiram qual dois dois lhe fará companhia na Itália. Um deles terá de ficar com o filho mais novo, Rodrigo, que joga nos juniores do Morumbi. Os R$ 27 milhões que o São Paulo receberá aliviarão a situação financeira do clube, que é delicada. Os jogadores, que estão com direitos de imagem atrasados, como Ricardinho, serão pagos. No sábado, contra o Criciúma, Gustavo Nery será o substituto de Kaká. Ricardinho segue recuperando-se de contusão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.