Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

São Paulo mantém sina contra rivais e fecha 2015 sem título

Derrota para o Santos foi sacramentada em apenas 23 minutos

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2015 | 00h18

A temporada 2015 do São Paulo ganhou ontem mais uma catástrofe para ser lembrada. A derrota na Vila Belmiro nocauteou de vez o time moralmente não só pelo placar, mas também pela fim de chance de títulos no ano.

Um dia depois de eleger o novo presidente, o São Paulo renovou a sina de vexames para rivais na temporada. A equipe já goleada duas vezes pelo Palmeiras e mais de uma vez dominada pelo Santos neste ano.

"Entramos com uma formação ofensiva para tentar reverter o que era praticamente impossível e não conseguimos", disse o atacante Alexandre Pato. "Venceu o time que se comportou melhor, que teve mais qualidade nos dois jogos", admitiu o meia Michel Bastos.

O baque na Vila Belmiro demorou apenas 23 minutos para chegar, tempo que o adversário levou para marcar três vezes. Para o segundo tempo, nem Rogério Ceni chegou a voltar e alegou dores no tornozelo. "A gente tentou apertar a marcação na frente, mas sobraram espaços na laterais. E eles aproveitaram isso", afirmou o goleiro na saída para o intervalo. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolsao paulo fccopa do brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.