São Paulo melhora no segundo tempo, vence Bahia e avança na Sul-Americana

São Paulo melhora no segundo tempo, vence Bahia e avança na Sul-Americana

Equipe faz 2 a 0, gols de William José e Maicon, e agora aguarda pelo vencedor LDU de Loja-EQU e Nacional-URU

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Agência Estado

21 de agosto de 2012 | 23h09

SÃO PAULO - O São Paulo está classificado para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. Nesta terça-feira, a equipe paulista recebeu o Bahia no Morumbi, repetiu os 2 a 0 da partida de ida, em Pituaçu, e selou a vaga para a fase internacional da competição. Depois de um primeiro tempo muito fraco, o time cresceu com as mudanças feitas por Ney Franco e chegou à vitória com gols de Willian José e Maicon. Osvaldo, que substituiu Ademilson no intervalo, foi o nome do jogo.

Na próxima fase o São Paulo enfrenta quem vencer entre a LDU de Loja (Equador) e o Nacional do Uruguai. Estes dois times se enfrentam primeiro no dia 29 de agosto, depois em 19 de setembro. O primeiro jogo das oitavas é só depois disso. No domingo, o time de Ney Franco visita o Corinthians no Pacaembu, pelo Brasileirão.

O JOGO - Com praticamente o mesmo time que venceu bem a Ponte Preta no sábado (Rhodolfo voltou ao time após cumprir suspensão), o São Paulo pretendia repetir o futebol apresentado contra os campineiros. Mas faltava a mesma motivação. Se daquela vez a vitória era imperativa para pôr fim à sequência de derrotas, nesta terça-feira ganhar ou perder de pouco não mudava muita coisa.

A postura passiva da torcida (pouco mais de 10 mil torcedores) também não animava o time tricolor, que foi dominado nos primeiros minutos. O Bahia, porém, não conseguia acertar o alvo e sequer deu trabalho ao goleiro Rogério Ceni, que só fez uma defesa, num chute de longe de Zé Roberto.

O São Paulo tinha em Cícero o seu jogador mais lúcido. Foi ele quem acertou o único chute dos paulistas, aos 16 minutos, quando Marcelo Lomba espalmou. Mas foi o meia também que proporcionou o maior papelão. No último minuto do primeiro tempo, Cortez rolou desde a ponta esquerda, Cícero apareceu no meio da área, mas a bola caiu na perna direita e ele caiu de barriga no chão, sem conseguir acertar o chute.

Ney Franco não gostou do que viu no primeiro tempo, tirou Ademilson e colocou Osvaldo. Depois, sacou Jadson (vaiado) e lançou Willian José. Com as duas modificações, resolveu o jogo.

Aos 19 minutos, Willian José carregou a bola na intermediária, não recebeu marcação e arriscou de longe. Acertou em cheio, sem chances para Marcelo Lomba. Quatro minutos depois, Osvaldo fez jogada pela esquerda e rolou para Maicon. O meia não dominou bem, chutou torto, mas a bola desviou na zaga e foi para o fundo da rede.

Com a vitória e a classificação garantidas, o São Paulo abusou. Em outro lance individual de Osvaldo, quem finalizou foi Willian José, que ficou com o gol vazio, demorou a chutar, e acabou mandando em cima da zaga. Depois, Paulo Miranda, jogando de lateral-direito, saiu na cara de Marcelo Lomba e tentou um gol de cobertura. O goleiro pegou com a ponta dos dedos.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 2 X 0 BAHIA

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rhodolfo, Rafael Tolói (Edson Silva) e Cortez; Denilson, Cícero, Maicon e Jadson (Willian José); Lucas e Ademilson (Osvaldo). Técnico - Ney Franco.

BAHIA - Marcelo Lomba; Diones, Danny Morais, Titi e Victor Lemos; Fahel, Mancini, Zé Roberto e Gabriel (Vander); Lulinha e Junior (Ciro). Técnico - Caio Júnior.

GOLS - Willian José, aos 19, e Maicon, aos 23 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Sandro Meira Ricci (Fifa-PE).

CARTÕES AMARELOS - Rafael Tolói e Lulinha.

RENDA - R$ 193.586,00.

PÚBLICO - 10.097 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.