Érico Leonan | saopaulofc.net
Érico Leonan | saopaulofc.net

São Paulo muda zaga e desafia longo tabu diante do Atlético-PR

Maicon, de saída de clube, e Lucão, afastado, não enfrentam o adversário na Arena da Baixada, em Curitiba

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2017 | 07h01

No início do Campeonato Brasileiro, a defesa do São Paulo se mostrava sólida e o time levou apenas dois gols em cinco partidas. Mas a partir da derrota para o Corinthians, a equipe sofreu cinco gols em três duelos, perdeu titulares da zaga e vai enfrentar o Atlético-PR nesta quarta-feira, em Curitiba, às 21h45, com reservas no setor e sob pressão.

Para complicar, o São Paulo tentará obter algo que nunca conseguiu: vencer na Arena da Baixada. Foram 16 partidas no estádio do Atlético-PR desde a inauguração, em 1999, e nenhuma vitória. “Temos de buscar o resultado fora de casa e para isso vamos ter de mudar o rumo da história. A derrota no domingo traz pressão para ganhar um jogo que historicamente não vencemos na Arena da Baixada”, afirmou o técnico Rogério Ceni.

Ele não vai contar com Lucão, que se mostrou insatisfeito após falhar contra o Atlético-MG, pediu para sair, foi tirado do jogo e vai ser negociado, e com Maicon, que tem uma proposta do Galatasaray, da Turquia, e quer voltar ao futebol europeu. Já Rodrigo Caio foi relacionado e poderá reforçar o time em Curitiba, mas ainda passará por um teste hoje para saber se tem condições de jogo.

Se atrás Rogério tem problema, do meio para frente são muitas opções, incluindo o atacante Denilson, que veio do Avaí, foi apresentado ontem, mas deve começar no banco. “Todo clube grande tem concorrência por posição, mas estou aqui para ajudar o São Paulo e vou estar disponível onde me colocarem”, avisou.

Pratto, Jucilei e Marcinho vêm sendo os principais jogadores da equipe no campeonato nacional, com regularidade mesmo nas derrotas do time. “No Brasileirão, todo jogo é difícil. Não tem um time que vai jogar e será fácil, é sempre complicado. Temos de saber lidar com isso”, comentou Marcinho, que não se incomoda com o tabu na Arena da Baixada.

Entre os relacionados para a partida, a maior novidade é o atacante Brenner, revelação do time sub-17 e que vai pela primeira vez para uma partida com os profissionais. Ele vem se destacando no Paulistão da categoria, ao marcar 28 gols em 11 partidas, e nos treinos com o time adulto chamou atenção da comissão técnica, que optou por convocá-lo para a viagem.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid, Lucho González (Nicolas), Nikão e Douglas Coutinho (Pablo); Grafite.

Técnico: Eduardo Baptista.

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Militão, Lugano e Rodrigo Caio (Douglas); Thiago Mendes (Buffarini), Jucilei, Cícero e Junior Tavares; Marcinho, Pratto e Cueva.

Técnico: Rogério Ceni.

Juiz: Wagner Magalhães (RJ).

Local: Arena da Baixada, em Curitiba.

Horário: 21h45.

TV: Globo.

Ao vivo: estadao.com.br/e/spfcvivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.