Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

São Paulo não se importa em dar uma ajuda ao Corinthians

Tirar ponto do Atlético-MG no Morumbi significa dar título ao rival

O Estado de S. Paulo

19 Novembro 2015 | 07h00

Após dias de treinamento por causa do recesso no Brasileirão, o São Paulo volta a campo nesta quinta-feira contra o Atlético-MG para tentar mostrar que o momento turbulento do clube não vai atrapalhar o time na luta por uma vaga na Libertadores. A equipe será comandada pelo interino Milton Cruz, que substitui o demitido Doriva.

O duelo com os mineiros no Morumbi pode consagrar o rival Corinthians como campeão. Se o São Paulo tirar pontos do Atlético-MG, o campeonato estará liquidado mesmo em caso de derrota corintiana no Rio. “Não pensei nisso. Se for importante fazer gol para classificar o time para a Libertadores, farei um ou até dois. Trabalho para o São Paulo”, avisa Alexandre Pato.

Deixando a rivalidade de lado, o atacante disse que o time vai lutar pela vitória independentemente do que isso possa acarretar para outros clubes. Ele reconhece que o ano do São Paulo não foi bom, e espera que as coisas melhorem. 

“Por tudo o que passamos, merecemos muito carinho e apoio da torcida. Sempre jogamos com objetivo de levar alegria para ela. O ano que o São Paulo passou não foi bom para torcida e jogadores. Se não tiver suporte nos bastidores, somos afetados.”

O jogador acha que somente a classificação para a Libertadores pode melhorar um pouco a imagem do grupo, que ficou pelo caminho no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil. “Gostaria de ser campeão. Infelizmente, lutamos, mas não conseguimos. O meu campeonato agora é classificar para a Libertadores. Nós precisamos de carinho da torcida e merecemos os parabéns, porque foi um ano turbulento. Precisamos da classificação para a Libertadores.”

Hoje ele será titular, e deve ter a companhia de Luis Fabiano, que se recuperou das dores na coxa direita. A novidade no time é o volante Hudson, que ganhou a concorrência com Wesley e deve começar jogando. A mudança talvez seja a mais relevante em relação ao time que vinha atuando com Doriva. Carlinhos volta à lateral no lugar de Reinaldo, mas não chega a ser uma novidade porque só não atuava com o técnico anterior porque estava machucado.

No gol, Denis será mantido porque o capitão Rogério Ceni ainda sofre de dores no tornozelo. Para Pato, que deixa o clube no fim do ano, Ceni fará muita falta. “Fiquei muito feliz de trabalhar com ele, dentro e fora de campo. Conversamos muitas vezes, não só sobre futebol, mas sobre estilo de vida, o que pensa e planeja... Vi um cara que me mostrou muitos caminhos bons para o futuro dentro e fora do futebol.”

TRÊS PONTOS

No Atlético-MG, só a vitória interessa para o time se manter com chances de título. O técnico Levir Culpi poderá contar com Rafael Carioca, Marcos Rocha e Josué, que foram julgados na quarta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva e absolvidos.

O zagueiro Leonardo Silva e o lateral Douglas Santos cumprem suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.