São Paulo não vai punir Luís Fabiano

Luís Fabiano não fez nada de errado no clássico contra o Corinthians. Esta é a opinião do presidente Marcelo Portugal Gouvêa, que, por coerência, descarta qualquer punição ao jogador. "O antecedente de um jogador deve ser julgado pelo Tribunal e não pelo árbitro. Um árbitro tem de se ater ao que está acontecendo naquela partida específica e não na carreira do jogador. Esse tipo de erro de interpretação é que está atrapalhando o Luís Fabiano", diz Gouvêa. Ele cita Carlos Eugênio Símon, do Rio Grande do Sul, como um árbitro que tem comportamento correto. "Quando ele apita um jogo nosso, diz para o Luís Fabiano ter calma e fazer o jogo dele, sem se preocupar com a arbitragem. Isso aí dá tranqüilidade ao jogador, que pode atuar sem pressões. Os outros ficam pensando no passado e gostam de expulsar o jogador", afirma Gouvêa. No jogo contra o Corinthians, ele analisa o comportamento do zagueiro Marquinhos para inocentar Luís Fabiano. "O jogador do Corinthians só caiu ao chão quando alguém gritou para ele fazer isso. Então, ele desabou e a árbitra foi iludida. Se o Luís Fabiano estava de costas, como poderia saber que o Marquinhos estava ali", pergunta, antes de explicar que viu o lance várias vezes pela televisão. Para Gouvêa, o estilo de Luís Fabiano facilita a má-vontade dos árbitros. "Ele é um jogador forte e de gênio explosivo. É pesado e deseja sempre vencer os jogos. Não admite a derrota e em função disso tudo acaba extrapolando. Não tem a calma necessária. E como os árbitros já não gostam dele, fica fácil expulsar." O presidente do São Paulo acredita que um árbitro avisa ao outro dos perigos de se "enfrentar" Luís Fabiano em campo. "Todo mundo sabe como isso funciona. Um juiz fala para outro que tal jogador é difícil em campo, tem atitudes desse ou daquele tipo. E o colega entra influenciado em campo. O Luís Fabiano já errou outras vezes, mas agora não fez nada e não terá multa nenhuma." O técnico Roberto Rojas falou com Luís Fabiano nesta segunda-feira, antes do treino. "Ele precisa assimilar tudo o que está sofrendo e buscar forças para reagir. É um jogador muito importante para nós e sofremos muito sem ele no jogo contra o Corinthians. Cheguei a temer pelo resultado." A verdade é que as seguidas expulsões de Luís Fabiano causam irritação aos companheiros. A vitória sobre o Corinthians - conseguida sem o seu auxílio - serve para mascarar as reações, mas se o time houvesse perdido, a revolta contra o artilheiro do time poderia explodir. No domingo, após a partida, de forma polida, Rogério Ceni deixou claro que ninguém poderia ajudar Luís Fabiano a melhorar sua situação. "Isso é uma coisa que depende apenas dele. Ele é que tem de perceber que é muito visado e melhorar a situação. Tem muito a dar para o nosso time." Luís Fabiano não deu entrevistas nesta segunda-feira. No domingo, no programa Rock e Gol da MTV disse que "é hora de esfriar a cabeça, descansar um pouco e voltar com tudo na fase final do campeonato". Como ainda faltam dez rodadas, talvez esteja prevendo uma suspensão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.