José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

São Paulo nomeia outro encarregado de apurar briga de Aidar e Ataíde

Clube anuncia troca na presidência da Comissão de Ética

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

16 de dezembro de 2015 | 18h58

O São Paulo confirmou na noite desta terça-feira, durante reunião do Conselho Deliberativo, o nome de outro presidente responsável pela Comissão de Ética do clube e encarregado de apurar denúncias de irregularidades na gestão anterior. José Roberto Opice Blum substituiu Wilton Brandão Parreira Filho, desligado do cargo para cuidar de problemas de saúde.

O presidente do Conselho Deliberativo do clube, Marcelo Abranches Pupo Barboza foi quem designou o novo presidente. "Ele vai dar continuidade às investigações do caso da briga entre o Ataíde Gil Guerreiro e o Carlos Miguel Aidar, além de apurar a gravação. Os casos não ficaram parados e a orientação minha é que se resolvam o mais rápido possível", explicou Barboza.

No começo de outubro o então presidente do clube, Aidar, e o vice de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, tiveram uma discussão ríspida durante reunião da diretoria em hotel de São Paulo. Dias antes o vice afirma ter gravado uma conversa com o ex-mandatário em que ele reconhece supostas irregularidades durante a sua gestão, como desvio de dinheiro de transferências e comissões. Aidar renunciaria ao cargo dez dias depois.

"A investigação desses casos demanda tempo, prazos e espaço para que os envolvidos sejam ouvidos pela comissão", disse Barboza. A Comissão de Ética é formada por cinco membros, incluindo o presidente, o desembargado Blum. Desse grupo, houve três mudanças divulgadas na última reunião do Conselho Deliberativo.

As investigações sobre os dois casos geram expectativa dentro do clube, principalmente pela repercussão dos conflitos. Conselheiros tanto de oposição como de situação temem que os envolvidos não recebam punições. No caso da briga, por exemplo, uma das possíveis penas a ser aplicadas é a expulsão de ambos do quadro de associados do clube.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.