São Paulo obtém vaga e patrocínio

Com um time jovem, mas cheio de maturidade, o São Paulo conseguiu superar as turbulências da última semana e goleou o Ceará por 4 a 2, hoje à noite, em Fortaleza. O resultado classificou a equipe paulista para as oitavas-de-final da Copa do Brasil, sem a necessidade da partida de volta, já que venceu por dois gols de diferença como visitante. Os diretores do Tricolor também anunciaram que entraram em acordo com a multinacional coreana LG para patrocínio nas camisas nos próximos 12 meses. O time paulista nem se incomodou com o fato de vir de duas derrotas seguidas no Campeonato Paulista - contra Botafogo de Ribeirão Preto, por 2 a 1, e União São João, por 4 a 3. Comandou as ações desde o início do primeiro tempo. O técnico Oswaldo Alvarez armou uma equipe consciente, que recuava de forma estratégica, sem nunca perder de vista as jogadas de ataque. As avançadas são-paulinas ocorriam principalmente pelo meio, já que o Ceará procurou bloquear os espaços pelas laterais. Aos 3 minutos, após receber bola da direita, o meia Carlos Miguel chutou rasteiro de fora da área, e o goleiro Wilson Júnior falhou, deixando a bola escapar de suas maõs e entrar: 1 a 0 para o São Paulo. Pressionado por sua torcida, o Ceará partiu em busca do empate. Já o São Paulo, que se fechava bem na defesa, perdeu seguidas oportunidades garantir a classificação no primeiro tempo. Somente Luis Fabiano perdeu três chances claras, após tabelar com os meias. Na etapa final, o Ceará avançou desordenadamente e o São Paulo, com inteligência, novamente aproveitou-se dos descuidos do adversário. Assim , Reginaldo Araújo, cruzou aos 5 minutos para Júlio Baptista cabecear e fazer o segundo. Aos 12, foi a vez de Luis Fabiano entrar em velocidade e ser derrubado por Gilmar Serafim dentro da área. Na cobrança do pênalti, França fez o terceiro. Aos 36, após pressionar por alguns minutos, o Ceará fez o seu gol, por meio do veterano Jairo Lenzi. Após grande defesa de Rogério Ceni, Kaká armou jogada em velocidade aos 39 e tocou para França, que fez o quarto. Zezinho, de falta, descontou. No fim, Rogério Ceni recebeu uma pedrada, mas, após alguns minutos em que o jogo ficou paralisado, ele pôde prosseguir e ajudar sua equipe a segurar o resultado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.