São Paulo 'ouve a torcida' e reduz ingresso de arquibancada a R$ 15

Brigando por uma vaga na Libertadores, o São Paulo não tem desempenho de G4 em média de público no Brasileirão. Exceto no único jogo que fez às 11h no campeonato (diante do Coritiba), em nenhuma partida o clube reuniu mais de 32 mil torcedores, média do ''quase campeão'' Corinthians. Na reta final do torneio, o São Paulo quer mudar essa estatística.

Estadão Conteúdo

10 de novembro de 2015 | 19h17

Nesta terça-feira, a diretoria alegou que "ouviu a torcida" e anunciou promoção de ingressos para o jogo diante do Atlético-MG, quinta-feira da semana que vem, às 22 horas, em partida que pode definir o arquirrival Corinthians como campeão brasileiro.

Em todo o anel superior (arquibancada), os ingressos custarão R$ 15, com meia-entrada a R$ 7,50. As cadeiras inferiores serão comercializadas a R$ 25, com as cadeiras superiores azul e vermelha (meio do campo) a R$ 50. Além disso, crianças de até 12 anos não pagam.

"Precisamos do apoio do torcedor neste momento para chegar à Libertadores. É importante criar condições neste final de ano, sabemos que é uma época financeiramente difícil para todos, são muitos gastos. Queremos dividir com o maior número possível de são-paulinos este momento histórico de testemunhar ao vivo os últimos jogos do nosso mito", explica José Francisco Manssur, vice-presidente de comunicação e marketing do São Paulo.

O jogo pode ser o penúltimo de Rogério Ceni no Morumbi. O goleiro, que está se recuperando de contusão e pretende voltar contra o Atlético-MG, já avisou que vai se aposentar no fim do ano. Além do Atlético, o São Paulo joga só mais uma vez em casa no Brasileirão: diante do Figueirense, na penúltima rodada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCingressos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.