São Paulo paga parte da dívida para Dill

Dos US$ 2,8 milhões da venda de Júlio Baptista ? ele acertou um contrato de cinco anos com o Sevilha ?, o São Paulo verá descontados US$ 420 mil. O dinheiro será repassado aos empresários do atacante Dill, que está no Botafogo, para pagar uma dívida antiga. ?Esta é a herança do ex-presidente Paulo Amaral. A cada jogador vendido ao Exterior temos de descontar 15% até pagar a encrenca do Dill?, reclama o diretor de Futebol Juvenal Juvêncio. O mesmo critério valerá para os atletas que o São Paulo negociar até chegar aos US$ 3 milhões combinados pelo atacante que estava no francês Olympique, depois de haver passado pelo suíço Servette. Parte do passe do atacante pertencia ao Canal Plus francês.

Agencia Estado,

21 de julho de 2003 | 20h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.