José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

São Paulo pode ter semana com técnico e retorno de artilheiro

Após crise, time começa a reagir na temporada

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

13 de abril de 2015 | 07h00

A corda que estava no pescoço do São Paulo deve começar a afrouxar nesta semana. A equipe tem pela frente dois jogos decisivos, mas pelo menos terá duas definições importantes. Os próximos dias podem selar a definição do técnico e ainda o retorno do maior artilheiro da equipe, o atacante Luis Fabiano.

O camisa 9 está em fase final de recuperação de uma contratura na coxa esquerda e deve viajar ao Uruguai para enfrentar o Danubio, pela Copa Libertadores. O retorno dele significa um alívio para as opções ofensivas, já que o atacante Alan Kardec foi submetido a uma cirurgia na última semana para se recuperar de uma lesão e só deve voltar em outubro. Das opções restantes, Alexandre Pato era o titular e Jonathan Cafu o reserva, enquanto Ewandro está com a seleção brasileira sub-20.

Luis Fabiano não marca gol desde fevereiro e pode ser uma aposta também para disputar uma vaga na decisão do Campeonato Paulista. No próximo fim de semana, a equipe enfrenta o Santos, na Vila Belmiro, e tenta superar a semifinal, fase em que o Tricolor caiu nas últimas vezes em que chegou.


Pelo menos a equipe chega aliviada por ter vencido duas vezes seguidas por 3 a 0 no Morumbi, a última delas no sábado, quando superou o Red Bull pelas quartas de final do Estadual. "Estávamos pressionados, mas estamos brigando de igual para igual com todos. Só dependemos de nós no Paulista e na Libertadores. Passamos de fase, porque lutamos do começo ao fim", comentou o zagueiro Rafael Toloi.

O desfecho dos próximos dias pode trazer ainda o substituto de Muricy Ramalho, que deixou o cargo no dia 6 de abril. A diretoria pretende anunciar a chegada do argentino Alejandro Sabella. "É uma continuidade ao trabalho do Muricy, que tinha dificuldades por parte de saúde, para ter mais motivação, porque acho que sofria muito. Não esquecemos do grande parceiro que sempre foi", afirmou o goleiro Rogério Ceni.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.