Célio Messias/São Paulo FC
Célio Messias/São Paulo FC

São Paulo prega respeito em reencontro com último algoz na Copinha

Time Sub-20 tricolor enfrenta a Chapecoense nesta quinta; no ano passado, o time catarinense eliminou os paulistas

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

11 Janeiro 2018 | 07h00

O time Sub-20 do São Paulo enfrenta nesta quinta a Chapecoense pela 2ª fase da Copinha, a Copa SP de Futebol Junior, para tentar dar o troco no time catarinense pela eliminação que, coincidentemente, aconteceu nesta mesma etapa da edição passada do torneio. O técnico André Jardine prega respeito pelos adversários.

+ 'Copinha' será vitrine de atletas da base do São Paulo para Dorival Junior

"É uma coincidência, mas depois daquela eliminação, nos encontramos mais vezes e ganhamos deles. É um outro momento, outras equipes, mas tenho certeza de que será um grande jogo", diz Jardine, ao Estado. "Coloco a Chapecoense entre os grandes times da base do Brasil. Estão focados e fortes. Temos que nos prepar da melhor maneira para tentar sair vencedor."

Com aproveitamento de 100% na fase de grupos, a equipe deixa o treinador otimista para o duelo que acontece em Ribeirão Preto, às 19h30. "Estou feliz com o que a equipe vem apresentando e evoluindo. No último jogo, contra o Botafogo-SP, fizemos nossa melhor partida e nesta crescente fico otimista com o que podemos apresentar diante da Chapecoense. Temos que manter nosso ritmo de jogo e aproveitamento para chegarmos onde queremos", avalia o treinador.

A Copinha, que o clube tricolor não vence desde 2010, quando tinha Lucas Moura e Casemiro no time, é vista como a principal vitrine para que atletas da base ganhem chance na equipe principal. Com Dorival Junior e seu histórico de incentivo aos jovens atletas, a motivação pelo sonho de subir para o time principal se tornou ainda maior.

Jardine teve três "desfalques" de última hora para a fase de grupos da Copinha: Marquinhos Cipriano, Gabriel Sara e Bissoli, acionados por Dorival para iniciarem a pré-temporada com o time principal, mas poderão ser acionados, caso seja necessário. Além deles, Brenner e Paulo Boia, que já estavam integrados à equipe principal, também não jogam a Copinha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.