Renato Pizzutto/Ag. Paulistão
Renato Pizzutto/Ag. Paulistão

São Paulo pressiona, mas não sai do empate com a Inter de Limeira no Morumbi

Equipe de Rogério Ceni tem alto número de finalizações, mas não consegue converter nenhuma em gol

Glauco de Pierri, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2022 | 23h37

Se já é difícil um raio cair no mesmo lugar duas vezes, três então é mais complicado ainda. Duas vitórias consecutivas obtidas já nos momentos finais das partidas devolveram o otimismo ao torcedor do São Paulo, que compareceu em bom número nesta quinta-feira, no Morumbi, para empurrar o time na partida contra a Inter de Limeira, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Paulista. Assim como os dois últimos adversários (Santo André e Ponte Preta), a equipe do Interior veio para tentar levar um ponto para casa, se fechou em seu campo de defesa e dificultou demais a tarefa para os mandantes. O técnico Rogério Ceni tentou de tudo, até trocou zagueiro por atacante no fim da partida, mas o resultado não foi o esperado - um empate em 0 a 0.

O resultado faz com que o São Paulo fique com 8 pontos em seis jogos, na vice-liderança do Grupo B do Paulistão. O líder é o São Bernardo, que tem 11 pontos e um jogo a mais. Já a Inter de Limeira chegou aos 7 pontos, e segue na 4.ª colocação no Grupo A. No próximo domingo, às 18h30, o São Paulo faz o clássico da rodada com o Santos, na Vila Belmiro. No mesmo dia, a Inter recebe a Ferroviária, às 20h30, no estádio Major Levi Sobrinho, em Limeira.

Na primeira etapa, o São Paulo dominou completamente a partida. O time apresentou muito volume de jogo, muita disposição, mas se complicava na hora da finalização das jogadas. Sem conseguir entrar na área do time de Limeira, o Tricolor passou a arriscar chutes de média distância, mas a pontaria não foi das melhores nos primeiros 45 minutos.

Entre as melhores chances do São Paulo no primeiro tempo, aos 23 Nikão tabelou com Marquinhos, que cabeceou sem forças, facilitando a vida para o goleiro Rafael Pin. Aos 28, em mais uma bola aérea, foi a vez de Gabriel Sara cabecear com perigo. 

Rogério Ceni voltou com a mesma equipe para a segunda etapa e o São Paulo partiu para cima da Inter desde o primeiro minuto. Aos nove minutos, a melhor chance do time do Morumbi até então na partida. Após cobrança de escanteio pela esquerda, Sara tentou a cabeçada, mas a bola sobrou para Calleri na pequena área. Ele se ajeitou e bateu forte, mas o zagueiro Galdezani se jogou na linha da bola e salvou a Inter com o joelho. 

Por volta dos 15 minutos do segundo tempo, o técnico Rogério Ceni trocou a dupla de atacantes - saíram Nikão e Marquinhos e entraram Eder e Rigoni. A ideia era continuar com o plano de sufocar a Inter de Limeira e chegar logo ao primeiro gol do jogo.

Aos 26, quase o gol do São Paulo saiu. Reinaldo, que entrou no time no lugar do volante Pablo Maia, bateu escanteio pela esquerda, a bola foi afastada e voltou para o lateral-esquerdo. Ele cortou o marcador e tentou o cruzamento, mas a bola saiu fechada e bateu na trave esquerda da Inter de Limeira. 

O São Paulo novamente com perigo aos 34. Em mais um escanteio batido por Reinaldo, Eder apareceu na primeira trave e cabeceou para cima. A bola subiu e bateu no travessão do goleiro Rafael Pin.  

A equipe de Rogério Ceni seguia amassando a Inter de Limeira. Aos 43 minutos, Eder quase conseguiu vencer Rafael Pin. Ele recebeu a bola pela esquerda, cortou para o pé direito e chutou para o gol. A bola desviou em Celsinho e tomou o rumo do ângulo esquerdo, mas o goleiro do time do Interior se esticou todo e conseguiu espalmar para escanteio. 

Nos descontos, Rogério Ceni até tirou um zagueiro, Diego Costa, e colocou mais um atacante, Juan. O time tentou aproveitar os seis minutos de descontos, conseguiu uma série de escanteios, mas a vitória não veio. Após o apito final, a torcida tricolor, que apoiou durante todo o jogo, vaiou o time.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0x0 INTER DE LIMEIRA

SÃO PAULO - Jandrei; Rafinha, Diego Costa (Juan), Arboleda e Léo; Rodrigo Nestor (Alisson), Pablo Maia (Reinaldo) e Gabriel Sara; Marquinhos (Rigoni), Nikão (Éder) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.

INTER DE LIMEIRA - Rafael Pin; Léo Duarte, Rodolfo Filemon, Xandão e Rafael Carioca; Jhony Douglas, Matheus Galdezani (Celsinho) e Lima (Matheus Mancini); Geovane (Tito), Diego Tavares (Pedro do Rio) e Ronaldo Silva (Thiago Alagoano). Técnico: Vinicius Bergantin.

ÁRBITRO - Vinícius Gonçalves Dias Araújo.

CARTÕES AMARELOS - Tito, Rodolfo Filemon e Eder.

RENDA - R$ 428.341,00

PÚBLICO - 15.098 pagantes.

LOCAL - Morumbi, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.