São Paulo quer aproveitar boa fase

A Ponte Preta recebe nesta quarta-feira, às 21h40, em Campinas, um São Paulo de moral alto e confiante em conseguir sua segunda série de três vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro. O time vem de goleada sobre o Paysandu (7 a 0) e virada sobre o Palmeiras (2 a 1).A primeira ?tripleta? se encerrou no dia 9 de maio, com um 2 a 1 sobre o Coritiba, que veio depois de um 1 a 0 no Flamengo e um 3 a 2 no Guarani.O sucesso nas duas últimas rodadas, especialmente nas circunstâncias em que ocorreram a vitória sobre o Palmeiras (gol no último lance do jogo), deram outro ânimo ao São Paulo, que tenta voltar ao grupo dos quatro primeiros colocados do campeonato. "Estamos muito confiantes, é inegável. Mas temos o maior respeito pelo adversário, que é muito difícil", afirmou o técnico Émerson Leão.Mesmo com a ausência de Fabão e Lugano, suspensos por acúmulo de cartões amarelos, ele manterá a linha de três zagueiros, com Edcarlos e Alex. Um esquema que deverá ser utilizado até o final do ano. Ou mais. "Agora, não há tempo para mudanças. Fica para o ano que vem, mas não é certeza", disse Leão, defensor de times com dois zagueiros e dois meias. Para manter os dois meias, o treinador sacrificou um atacante. E tem gostado do rendimento de Nildo ao lado de Danilo. Nildo, modestamente, concorda. "Cheguei do Sport, a chance apareceu e acho que tenho dado conta do recado. Em quatro jogos, fiz dois gols e tenho rendido bem. Posso jogar melhor, é claro."O jogo contra a Ponte, que tem 53 pontos contra 56 do São Paulo, é mais um dos chamados de "seis pontos", por envolver adversários envolvidos na briga por uma vaga na Libertadores. E o time de Leão terá mais dois desses: contra Santos, dia 24, e São Caetano, dia 27.A luta por uma das quatro vagas na Libertadores é o que restou de mais concreto para o São Paulo, apesar de Leão não concordar com isso. "Se lutar pela Libertadores, posso não ganhar nada. A meta é o Brasileiro.Se não der, pode ser que ganhemos a vaga para a Libertadores, mas queremos o título", explicou.Leão acredita que, com mais 30 pontos, o time poderá lutar pelo título. Seriam 10 vitórias nos próximos 12 jogos, mas, mesmo cumprida, essa façanha não significaria uma conquista. O São Paulo teria ainda que esperar por cinco derrotas do líder Atlético-PR. A meta é mesmo a Libertadores e, por isso, é preciso vencer a Ponte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.