Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

São Paulo quer desbancar o Atlético-MG no Independência pela Libertadores

Adversário desta quarta-feira está invicto desde que estádio foi reinaugurado, em abril de 2012

PAULO FAVERO, Agência Estado

13 de fevereiro de 2013 | 08h05

SÃO PAULO - A obsessão do São Paulo está de volta. Depois de passar com tranquilidade pelo Bolívar na fase preliminar, o time entra em campo nesta quarta-feira, diante do Atlético-MG, a partir das 22 horas, na Arena Independência, em Belo Horizonte, na abertura do Grupo 3 da Libertadores. E o sonho são-paulino é conquistar o tetracampeonato continental.

Do outro lado terá um adversário com muitos craques, incluindo Ronaldinho Gaúcho. Mas a equipe paulista sabe que tem muita história na competição e, mesmo fora de casa, espera dar trabalho para um rival que não perde há 22 partidas em seu campo. "Tem tudo para ser uma partida equilibrada, como sempre foi esse confronto. E jogar lá nunca é fácil, então temos de nos preparar bem", avisa o técnico Ney Franco.

O treinador são-paulino lembra que as duas equipes têm uma maneira de jogar muito parecida, com goleiros experientes, zagueiros de nível de seleção brasileira, bons laterais, dois volantes marcadores e um meia de ligação - Jadson nos paulistas e Ronaldinho Gaúcho nos mineiros. Além disso, os times possuem jogadores de velocidade pelos lados do campo e um atacante de referência dentro da área, como Luis Fabiano e Jô. "São equipes parecidas na forma de jogar. Acho que a nosso favor pesa o fato de termos feito mais partidas no ano, então estamos com um ritmo melhor. Precisamos saber aproveitar", continua Ney.

Já o técnico Cuca concorda com seu rival de hoje e aposta na força da torcida para fazer a diferença. "Acredito até na igualdade técnica entre as duas equipes. O São Paulo é tão bom quanto o nosso time. Mas a gente joga em casa e é bom ter uma estreia em nosso campo contra um adversário tradicional. De qualquer forma, a preocupação maior é o adversário, que tem boa qualidade", explica.

O Atlético-MG tem 16 vitórias e seis empates desde que o Independência foi reinaugurado e acumula uma sequência invicta de 37 jogos em seus domínios, se contar também as partidas na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

BILHETERIA

Quase todos os 20 mil ingressos foram vendidos antecipadamente e os torcedores poderão ver em campo alguns campeões do mundo, outro atrativo do duelo. No lado paulista, Rogério Ceni e Lúcio participaram da vitoriosa campanha no pentacampeonato. Do outro lado, Ronaldinho Gaúcho é o representante mineiro, assim como Gilberto Silva, que ficará como opção no banco de reservas. "As duas equipes contam com jogadores que podem decidir a qualquer momento. O time do Atlético é muito maduro e regido pelo Ronaldinho, que possui grande vivência no exterior", lembra Ney Franco.

Ele até admite que o empate em Belo Horizonte não é um mau resultado para o São Paulo, mas isso dependerá das circunstâncias da partida. "No nosso projeto, a intenção é conquistar nove pontos nas três primeiras partidas. Se isso ocorrer, vamos encaminhar a classificação no grupo", comenta o treinador, citando ainda os confrontos em casa contra The Strongest, da Bolívia, e Arsenal, da Argentina.

Para o volante Wellington, o time pode surpreender os atleticanos. "Nós temos uma equipe forte, é Libertadores e queremos o título. Respeitamos o adversário, que é uma excelente equipe, mas vamos buscar a vitória."

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Júnior César; Pierre, Leandro Donizete e Ronaldinho Gaúcho; Diego Tardelli, Jô e Bernard. Técnico: Cuca

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Lúcio, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denilson e Jadson; Douglas, Luis Fabiano e Osvaldo. Técnico: Ney Franco

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (BRA)

Local: Estádio Independência

Horário: 22h

Transmissão: Globo, SporTV e Fox Sports

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.