São Paulo quer evitar ?já ganhou?

O São Paulo não acha que a vantagem de dois gols sobre o Sport Recife deixa a equipe a um passo da classificação para as semifinais da Copa dos Campeões. Tanto o técnico Nelsinho Baptista como a maioria dos jogadores afirmaram que a vitória por 4 a 2, na primeira rodada da competição, sábado, em Maceió, foi importante para a ascensão do time, mas não escondeu as antigas falhas da equipe paulista que chegou a estar vencendo a partida por 3 a 0. "Erramos na marcação no segundo tempo, não há dúvida", disse o goleiro Rogério Ceni, que teve de se desdobrar com grandes defesas para evitar a reação do adversário. "O Valdo, por exemplo, se movimentou de um lado para o outro, criando as jogadas do adversário." Nelsinho Baptista, que fez sua estréia no comando do time, também reconheceu que o São Paulo errou no combate ao adversário, mas não considera essa falha um problema crônico do time. "Praticamente estamos começando o segundo semestre, e para uma equipe que estava muito tempo parada, o rendimento foi bom. Deveríamos ter marcado melhor o adversário no nosso ataque, para evitar tanta pressão", analisou o treinador, que para segunda partida contra o Sport, quarta-feira, às 19h15, em João Pessoa, terá de acertar o esquema. "Vai ser outro jogo difícil, porque nada está decidido. Continuo achando que se trata de uma disputa de 180 minutos, e falta outra metade para conseguirmos a classificação", ressaltou o treinador.Os estreantes Lino(lateral-esquerdo) e Douglas (volante), tiveram boa atuação na opinião do treinador. Lino começou bem a partida, apoiando pelo setor com passadas largas. Mas o jogador admitiu que no segundo tempo, foi pouco acionado pelos companheiros diante da pressão do adversário. "Mesmo assim gostei muito do que fiz, e acho que contribui bastante para a vitória", analisou Lino, que não sabe se continuará no time na partida seguinte. Gustavo Nery, o titular da posição, não jogou sábado, porque se recupera de problemas estomacais. Ele afirmou que estará pronto para voltar ao time na quarta-feira. Douglas poderá ser mantido na equipe. Ele acha que cumpriu bem a função designada pelo treinador e lembra que teve participação no segundo gol do São Paulo.Fábio Simplício, o autor do gol, festejou a nova função no time. Ele explicou que não deverá mais ser um volante com especialidade para dar combate. "Agora, passei a jogar mais na frente, com a função de um meia, e ajudando também na marcação ao adversário. A torcida pode contar com mais gols, porque jogo próximo da área adversária", disse Fábio Simplício. Luís Fabiano, autor de dois gols na partida de sábado, admitiu que teve muita intuição no lance que deu origem ao 1 a 0. "Não havia espaço para dominar a bola na área, após o cruzamento da direita. A saída foi dar um toque de letra (calcanhar) mesmo para surpreender todo mundo", contou o atacante, que nos últimos 16 jogos do São Paulo marcou 16 gols. A delegação do São Paulo viajou hoje à tarde para João Pessoa.

Agencia Estado,

24 de junho de 2001 | 14h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.