Divulgação
Divulgação

São Paulo quer limpar imagem com muitos gols contra o Ceará

Só uma goleada na Copa do Brasil apaga derrota para o Goiás

Gonçalo Júnior, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2015 | 07h00

Uma vitória simples do São Paulo nesta quinta-feira, às 21h30, na estreia na Copa do Brasil diante do Ceará, não será suficiente para tornar mais tranquilo o clima no clube. De acordo com o elenco, é preciso golear no jogo de ida das oitavas de final no Morumbi. “Temos de dar uma resposta à torcida e também para nós mesmos”, definiu o técnico colombiano Juan Carlos Osorio. 

A partida se transformou em um momento de afirmação depois da derrota por 3 a 0 diante do Goiás no Morumbi pelo Campeonato Brasileiro. O desempenho catastrófico passou uma borracha nas convincentes atuações anteriores (Atlético-MG, Corinthians e Figueirense) e colocou em dúvida o rodízio de atletas de Osorio, um dos pilares de sua filosofia. O treinador tirou lições da derrota. “Quando dá oportunidade a todos do elenco, você corre risco de não conseguir o resultado, como na última partida.”

Como a goleada teve o efeito de um retrocesso na evolução da equipe na briga por um lugar no G-4 do Brasileiro, é preciso dar a volta por cima com uma boa exibição. “Precisamos de um placar elástico”, diz o volante Thiago Mendes. 

Apesar de ter sido colocado em xeque, o rodízio continua. Mas Osorio deu poucas pistas sobre a escalação. O atacante Luis Fabiano e o volante Rodrigo Caio, recuperados de lesão, e o zagueiro Luiz Eduardo, que estava suspenso, foram relacionados para a partida e podem voltar. “Temos de colocar em campo um time muito forte para que não aconteça nada similar ao que ocorreu contra o Goiás”, disse o técnico.

A volta de Luis Fabiano após sofrer um pisão no pé direito na vitória sobre o Figueirense é o fato mais importante. Ele é a esperança de recuperação do ataque para que a equipe consiga a vitória contundente. Pato e Centurión foram mal no último jogo.

Wilder Guisao, contratado por empréstimo do Toluca, do México, poderá fazer sua estreia. O colombiano atua pelos lados do campo e foi indicado pelo próprio Osorio para suprir a falta de opções de velocidade no elenco. “Estou me sentindo em casa e quero levar essa sintonia para o campo”, diz Guisao.

CENI NÃO JOGA

A estratégia são-paulina é ficar com a posse de bola, impor o ritmo e apostar na diferença técnica entre as equipes para construir uma boa vantagem. O time, no entanto, deverá estar mais resguardado com os contra-ataques. E será ofensivo, mas sem afobação para construir o placar. 

Rogério Ceni está fora por causa de uma lesão muscular na coxa direita e será substituído outra vez por Renan Ribeiro. A presença do titular no próximo jogo, contra o Flamengo, neste domingo, pelo Brasileirão, ainda é uma incógnita. 

O treinador não parece preocupado em escalar novamente um goleiro que sofreu três gols na última partida. Ele afirma que os gols não saíram apenas por falhas da defesa, mas também pelo posicionamento do ataque. 

O Ceará é o lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro e vem a São Paulo com quatro modificações. O técnico Marcelo Cabo vai usar dois jogadores da base. “Para muitos é um jogo com vitória automática, mas pode se tornar perigoso”, alerta o treinador são-paulino. 

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Bruno, Rafael Toloi, Luiz Eduardo e Reinaldo; Rodrigo Caio, Wesley, Michel Bastos e Ganso; Pato e Luis Fabiano. Técnico: Juan C. Osorio.

CEARÁ: Luís Carlos; Charles, Wellington, Gilvan e Guilherme; Carlão, João Marcos, Uillian e Sanches; Arthur e Rafael Costa. Técnico: Marcelo Cabo.

Juiz: Dewson Fernando F.Silva (PA).

Horário: 21 horas.

Transmissão: Pay-per-view.


Tudo o que sabemos sobre:
Copa do BrasilSão Paulo FCfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.