São Paulo quer ser campeão paulista já

O São Paulo gasta nesta quinta-feira o seu primeiro cartucho - tem mais três - para garantir o título de campeão paulista, que não conquista desde 18 de junho de 2000, quando empatou por 2 a 2 com o Santos. Para isso, precisa vencer a Portuguesa, no Pacaembu, às 20h30. Ou empatar, caso o Santos também empate contra o União São João, em Araras (SP), no mesmo horário. O São Paulo pode ser campeão até perdendo. Para isso, o Santos também precisa perder e o Corinthians não pode vencer o Guarani, em Campinas (SP), a partir das 15h30.Assim, o Tricolor conquistará o 20º título paulista de sua história. O clube reivindica também o título de 1931, do São Paulo da Floresta, um dos clubes que deram origem ao São Paulo.As possibilidades são enormes: basta empatar três das quatro partidas restantes para ser campeão. Ou duas, desde que uma dessas seja contra o Santos, domingo, em Mogi Mirim (SP). A ordem no São Paulo, porém, é ser campeão neste jogo.Uma enorme placa no portão de acesso ao Centro de Treinamento avisa que é dia de concentração e que as visitas estão proibidas. Nada do oba-oba que precedeu o dia-a-dia do São Paulo em dias que antecederam conquistas que acabaram não se concretizando. Nada de piloto de Fórmula 1, nada de modelos em busca de uma foto e nem conselheiros apareceram ontem. Foi um dia de trabalho normal. Leve, mas de trabalho.Todos os 26 jogadores estão concentrados desde esta quarta-feira, até mesmo os goleiros reservas, que não entram nunca. E todos estarão no Pacaembu, jogando ou torcendo."Temos um grupo muito forte, e a intenção é ficarmos cada vez mais unidos", diz Emerson Leão. O técnico fez de tudo para que jogadores não dessem entrevistas no condicional, falando em título. Pediu que a assessoria de imprensa trouxesse apenas jogadores experientes para dar entrevistas. Não deseja ver publicada nenhuma palavra que sirva de incentivo para a Portuguesa."O campeonato acaba dia 17. Antes disso não tem campeão", exagera Renan, garoto de 20 anos, que parte para sua primeira conquista. "A ansiedade tem sido muito grande. Às vezes acordo de noite e fico pensando no título."Renan deve estar em campo nesta quinta. Ele agrada cada vez mais a Leão, que o considera o volante ideal para um time com apenas dois zagueiros. Outro fator a seu favor é que o treinador não gosta de complicar. Dificilmente escalará Josué, que se recuperou de uma distensão muscular, mas que ainda não fez coletivos. Deseja manter o time que se firmou como titular nas últimas partidas, apenas com a volta de Danilo, que cumpriu suspensão automática, no lugar de Souza.Mineiro e Lugano, que estão em Montevidéu, participando da partida entre Uruguai e Brasil, pelas Eliminatórias, devem ficar de fora, pelo cansaço. Há alguma possibilidade de Mineiro jogar, pois ele não estava escalado para o início daquela partida. Se não jogar, sua vaga fica com Alê ou Daniel Rossi. Luizão, mesmo recuperado de uma distensão muscular, fica fora. Leão ainda prefere Diego Tardelli e Grafite no ataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.