São Paulo quer vitória para ter chances de ser hexa

Na luta pelo título do Campeonato Brasileiro, o São Paulo encara neste domingo, às 16 horas, a sua mais dura missão - o clássico contra o Palmeiras, no Palestra Itália. Com 52 pontos, dois atrás do rival e quatro de desvantagem para o líder Grêmio, a necessidade de uma vitória é enorme.O vencedor segue firme na luta para manter a hegemonia do Estado - fez os últimos quatro campeões. Ao perdedor, restará a esperança das combinações matemáticas e o prêmio de consolação: lutar por vaga na Libertadores de 2009.Este será o tira-teima do ano. Cada equipe ganhou duas vezes. E o mandante sempre saiu vencedor, o que daria, teoricamente, uma vantagem ao Palmeiras. Jogar no Palestra Itália fez os palmeirenses assumirem o favoritismo durante a semana.Assim como o rival tem Marcos, o São Paulo também tem no gol um de seus trunfos. Rogério Ceni, capitão da equipe e referência de liderança para o restante do elenco, terá do outro lado do campo um adversário preferencial. Foi o Palmeiras quem mais sofreu com a vocação de artilheiro do goleiro, já que balançou a rede rival por seis vezes (a primeira em 1999 e a última em 2005).Aliás, a presença de Rogério Ceni embaixo das traves é a única certeza na escalação de Muricy. O técnico deixou claro que pode preparar uma surpresa para Luxemburgo, assim como fez no primeiro turno. ?Tenho dois esquemas táticos bem treinados. Só falta decidir qual vou colocar em campo, e com quais jogadores?.Na vitória por 2 a 1, em julho, Muricy abandonou o 3-5-2, montou o time no 4-4-2 e garantiu os três pontos. Embora tenha montado a equipe com três zagueiros no coletivo na quinta, utilizando apenas Borges no ataque e colocando Jancarlos na ala, não é descartada a troca do lateral por Dagoberto, recuperado de uma lesão muscular, e a opção pelo segundo esquema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.