São Paulo, quieto, atrás de reforços

A diretoria do São Paulo trabalha em silêncio para reforçar o elenco para 2005. Por enquanto, nada de jogadores consagrados, com salários astronômicos, fora da realidade econômica. A aposta é em novos talentos, revelações. E os primeiros nomes para a próxima temporada devem ser os meias Cristian, do Paraná, e Douglas, do Criciúma. "Não estou sabendo", desconversa o diretor de Futebol Juvenal Juvêncio. "Esse negócio de contratação atrapalha na produção do time." Cristian iria em definitivo para o Morumbi por R$ 1 milhão. Douglas, que o Criciúma não quis liberar no meio do ano, acertaria por empréstimo. Já Luizão terá, primeiro, de convencer Leão. "Hoje diria que a negociação é zero. O Luizão tem de se preocupar primeiro em voltar a ser atleta."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.