São Paulo reabre sede social nove dias depois de sofrer inundação

Cerca de 200 funcionários foram designados para ajudar na limpeza e reconstrução das áreas

AE, Agência Estado

23 de fevereiro de 2013 | 14h42

SÃO PAULO - Nove dias depois de ser afetado por uma forte inundação, o São Paulo reabriu a sua sede social neste sábado. De acordo com o clube, 50% do espaço foi alagado pela água da chuva, proveniente de morros ao redor do Morumbi. A reabertura aconteceu nesta manhã, em evento com a participação de sócios, conselheiros e membros da direção.

"Foram oito dias de trabalho ininterrupto para podermos entregar o clube em condições de uso para os associados. Devemos isso muito ao empenho dos nossos colaboradores, que fizeram de tudo para que pudéssemos concluir as obras mais urgentes em pouco tempo", afirmou o vice-presidente social, Roberto Natel.

Segundo o São Paulo, cerca de 200 funcionários foram designados para ajudar na limpeza e reconstrução das áreas. Duas das três piscinas, berçário, fisioterapia, bilhar, quadras de tênis e diversos departamentos já estão funcionando normalmente.

Entretanto, alguns ginásios (que estavam em reforma e tiveram todas as obras em andamento destruídas), o parque de recreação e a piscina olímpica, ainda estão fechados. "Vamos reconstruir a piscina olímpica, essa é uma obra que demora de seis a sete meses. A sala de carteado terá o piso refeito. O parque das crianças ficará fechado, porque tem uma areia especial, colorida, que demora uns 15 dias para ser entregue", explica Natel.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.