Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Sérgio Neves/AE
Sérgio Neves/AE

São Paulo rejeita proposta do Al Rayyan por Luis Fabiano

Juvenal Juvêncio agradeceu visita dos catarianos, mas disse que não vende o atacante

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2012 | 14h25

SÃO PAULO - Luis Fabiano não sairá do São Paulo. O presidente Juvenal Juvêncio recebeu hoje dirigentes do Al Rayyan, do Catar, ouviu o interesse dos árabes, agradeceu e disse que não aceita se desfazer do camisa 9. O encontro aconteceu nesta sexta-feira no Morumbi.

Os árabes subiram a proposta inicial de 6,5 para algo perto de 10 milhões de euros, mas Juvenal não aceitou. O presidente enxerga em Luis Fabiano um dos pilares da equipe para os próximos anos e deixou claro que não pretende vê-lo fora do Morumbi antes de 2015, quando termina seu contrato.

"Agradeci o interesse dos árabes, mas disse não. O Luis é nosso jogador e não existe proposta no mundo capaz de tirá-lo daqui, por isso rejeitei e a essa hora eles devem estar voando de volta para o Catar", afirmou o mandatário ao Estado.

O atacante recebeu a proposta nos últimos dias e repassou para a diretoria, mas sempre deixou claro que não pretendia ser negociado por estar feliz no Morumbi e disposto a conquistar títulos pelo clube. De quebra, ele vislumbra a possibilidade de voltar à seleção e sabe que para atingir o objetivo precisa se manter em evidência em um mercado de visibilidade.

Ainda não se sabe se o Al Rayyan voltará à carga, mas a recusa pessoal de Juvenal deve finalmente pôr fim ao sonho dos árabes em contratar o camisa 9. Luis Fabiano completou 200 jogos pelo São Paulo na última quinta-feira e chegou aos 128 gols pelo clube ao abrir caminho para a goleada sobre o Botafogo por 4 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.