Daniel Teixeira|Estadão
Daniel Teixeira|Estadão

São Paulo reúne imagens e vai protestar na CBF contra arbitragem do clássico

Para dirigentes, resultado que manteve o clube na zona de rebaixamento teve interferência direta de decisões do árbitro

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2017 | 14h06

O São Paulo vai apresentar uma representação junto à CBF para protestar contra a arbitragem do clássico com o Corinthians, no último domingo, que terminou empatado por 1 a 1 no Morumbi. Para dirigentes tricolores, o resultado que manteve o clube da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro só foi esse por conta de erros na arbitragem do jogo.

São três principais reclamações: um pênalti não marcado a favor do São Paulo no primeiro tempo (mão de Pablo), falta de Rodriguinho em Júnior Tavares (no lance que culminou no gol corintiano) e o gol de Éder Militão (anulado, depois que a arbitragem entendeu que Lucas Pratto fez falta em Cássio). O São Paulo ainda reclama de um pisão de Maycon no braço de Petros, em que o corintiano não foi punido; e de uma bola recuada por Pablo para Cássio.

O clube reúne imagens dos lances e deve entregá-las ainda nesta segunda-feira ao chefe de arbitragem da CBF, Marcos Marinho. Após o jogo, o técnico Dorival Junior mostrou indignação com a arbitragem de Wagner Magalhães. 

"O Pratto estava de costas para o Cássio", disse, sobre o lance do gol anulado. "A única opção que ele teria foi o que ele fez, e o árbitro foi na do Cássio. O segundo gol mataria o jogo, com certeza. É uma pena porque, mais uma vez, a gente deixa escapar um resultado que seria fundamental", disse. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.