São Paulo: Roger não está garantido

O goleiro Roger não está garantido no elenco do São Paulo para 2004. O seu contrato termina dentro de duas semanas e as negociações não se iniciaram. Roger ganha em torno de R$ 50 mil reais, um salário maior do que foi oferecido aos novos contratados e isso pode atrapalhar a renovação. Caso não fique, Flávio, que veio do Avaí há seis meses, pode continuar no clube, sendo o reserva de Rogério Ceni. O terceiro goleiro será Mateus, que fez um bom trabalho no São Paulo-B.Márcio será emprestado ao Paulista de Jundiaí. Ele apareceu como o ?sucessor natural? de Rogério Ceni, mas como nunca joga, a diretoria quer vê-lo atuando sob pressão, para fazer uma análise real de seu futebol. A mesma situação vale para os volantes Gallo e Marco Antonio e para o meia Aílton, que também irão para o Paulista de Jundiaí. O acordo deve ser fechado na segunda-feira. Os salários continuam sendo pagos pelo São Paulo.Júlio Santos e Rico também serão emprestados, mas o São Paulo diz ter ofertas de clubes que pagariam para ter os jogadores. E, por isso, têm a preferência. A diretoria aposta que Júlio Santos possa fazer um bom campeonato e voltar no segundo semestre mais experiente. Ou então, chegará à conclusão que foi apenas uma promessa que não deu certo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.