Rodrigo Corsi/Ag. Paulistão
Rodrigo Corsi/Ag. Paulistão

São Paulo leva susto, mas desencanta no fim e se classifica para a semifinal do Paulistão

São Bernardo inaugura marcador diante do time tricolor, que reage e consegue goleada depois de expulsão de adversário

Glauco de Pierri, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2022 | 22h54

Foi um drama maior do que o era esperado para qualquer torcedor do São Paulo, mas o time soube sair das adversidades, conseguiu virar em cima do São Bernardo e venceu o duelo com o time do ABC, válido pelas quartas de final do Paulistão, por 4 a 1, de virada, com boa apresentação da dupla de volantes formada por Pablo Maia e Rodrigo Nestor. Agora, o São Paulo espera a definição do seu adversário para a disputa da semifinal, em jogo único, no próximo final de semana.

Atual campeão paulista, o São Paulo sofreu com a ansiedade no primeiro tempo – o nervosismo podia ser sentido em todo o Morumbi. O time começou o jogo muito mal, com erros grosseiros que quase fizeram com que o São Bernardo saísse na frente do placar. O time do ABC teve pelo menos três boas chances de marcar o seu gol aos oito, nove e aos 16 minutos, quase sempre com o bom atacante Silvinho levando muito perigo ao gol de Jandrei.

O São Paulo só começou a tomar as rédeas da partida a partir dos 30 minutos. Aos 33, a melhor chance da primeira etapa foi desperdiçada por Rodrigo Nestor. Ele não aproveitou a bobeira da defesa do São Bernardo – a bola foi recuada para o goleiro Alex Silva, que foi tentar driblar Luciano e perdeu. O volante do time do técnico Rogério Ceni ficou com a bola e sem goleiro mandou por cima do travessão.

Luciano era o que mais incomodava a defesa adversária. O atacante do São Paulo teve duas boas oportunidades para abrir o placar, mas nas duas Alex Alves conseguiu fazer ótimas defesas – a segunda em uma linda bicicleta que o goleiro conseguiu espalmar no canto esquerdo.

No final da primeira etapa, Eder também tentou, mas mais uma vez o goleiro do São Bernardo conseguiu espalmar para escanteio.

Os dois times voltaram do intervalo sem mudanças e o primeiro a chegar com perigo foi o São Bernardo, mas Igor Gomes desarmou Davó e Pablo Maia afastou o perigo – o VAR (Árbitro de Vídeo) analisou o lance, mas não houve o pênalti.

O que era nervosismo virou drama aos sete minutos. Reinaldo perdeu a bola no meio-campo e Cristovam acionou Davó no ataque. Ele tentou o chute, a bola rebateu em Diego Costa e voltou para o atacante do São Bernardo, que invadiu a área e tocou na saída de Jandrei para colocar o time do ABC na frente.

Rogério Ceni resolveu mexer e logo após tomar o gol, mandou Wellington, Calleri e Rigoni para o campo. A pressão da equipe do Morumbi aumentou. Aos 16, a bola sobrou para Luciano dentro da área. Ele bateu forte, mas Alex Silva fez outra boa defesa.

Mas aos 19, finalmente o São Paulo chegou ao gol. Calleri tocou no fundo, pela direita, para Rigoni. Ele foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para trás, nos pés de Rodrigo Nestor, que se redimiu do gol perdido no primeiro tempo e bateu firme, no canto direito, para empatar a partida.

O São Paulo queria decidir o jogo nos 90 minutos e pouco depois do empate, ficou com um jogador a mais em campo. Paulinho Mocellin fez falta dura pela esquerda, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso do jogo.

Aos 31, mais uma vez Luciano perdeu boa chance de fazer o seu gol. Ele recebeu na marca do pênalti, girou e bateu firme, mas mais uma vez ficou nas mãos do goleiro Alex Silva.

Mas o gol da vitória saiu aos 37, para alívio da torcida do São Paulo. Pablo Maia recebeu livre fora da área e ameaçou cruzar. Contudo, o volante resolveu arriscar para o gol e mandou a bola no ângulo, sem chances para o goleiro do São Bernardo, um golaço, o seu primeiro gol como profissional.

Com um a menos, o São Bernardo tentou sair para o jogo e acabou levando o terceiro no contra-ataque, com dois jogadores que saíram do banco. Aos 42, Marquinhos tabelou com Nikão, entrou na área e bateu forte para marcar o terceiro.

Desanimado em campo, o São Bernardo ainda levou o quarto gol na sequência. Pablo Maia deixou Calleri na cara do gol e o argentino só tocou na saída de Alex Silva para marcar o quarto e decretar a classificação do São Paulo para as semifinais do Paulistão.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 4 x 1 SÃO BERNARDO

SÃO PAULO: Jandrei; Rafinha, Diego Costa, Leo e Reinaldo (Welington); Rodrigo Nestor, Pablo Maia, Igor Gomes (Calleri) e Alisson (Marquinhos); Luciano (Nikão) e Eder (Rigoni). Técnico: Rogério Ceni.

SÃO BERNARDO: Alex Alves; Joílson (Ravanelli), Matheus Salustiano e Ligger; Cristovam, Rodrigo Souza, Vitinho Mesquita (Léo Gomes) e Igor Fernandes (João Carlos); Paulinho Moccelin, Davó e Silvinho (Rafinha). Técnico: Márcio Zanardi.

GOLS: Davó, aos 7, Nestor, aos 19, Pablo Maia, aos 33, Marquinhos, aos 42, e Calleri, aos 46 minutos do segundo tempo.

JUIZ: Douglas Marques das Flores.

CARTÕES AMARELOS: Paulinho Mocellin, Eder, Vitinho Mesquita, Rodrigo Souza, Pablo Maia e Welington.

CARTÃO VERMELHO: Paulinho Mocellin.

RENDA: R$ 1.172.472,00

PÚBLICO: 29.731 pagantes.

LOCAL: Morumbi, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.