Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

São Paulo se 'arma' para segurar Rodrigo Caio e Cueva

O russo Zenit sinaliza o pagamento da multa rescisória do zagueiro para contratá-lo

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

06 de julho de 2017 | 18h18

A diretoria do São Paulo está se preparando para receber propostas oficiais pela contratação do zagueiro Rodrigo Caio e do meia Cueva. A intenção inicial é segurar os dois, como foi prometido ao novo técnico Dorival Junior, mas a situação preocupa os dirigentes.

O caso de Rodrigo Caio é o mais urgente. O Zenit, da Rússia, fez uma sondagem e ofereceu 12 milhões de euros (R$ 44 milhões), valor que foi rejeitado prontamente pela diretoria. O clube russo tem a intenção de aumentar a proposta e alcançar o valor de sua multa rescisória, próximo dos 18 milhões de euros (R$ 67,8 milhões). Se isso se confirmar, o São Paulo não teria como recusar a proposta. A decisão seria do jogador. O São Paulo tem direito a 80% do valor (R$ 54,2 milhões).

O meia Cueva teria uma proposta do futebol turco, mas não existem dados oficiais. O clube também não foi revelado. Fontes ligadas à diretoria afirmam que o clube tem a intenção de vendê-lo em virtude da queda de rendimento do peruano. Outros defendem sua permanência como principal figura de criação da equipe. Existe a expectativa de conseguir 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 38 milhões).

O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e o diretor executivo de futebol Vinicius Pinotti passaram rapidamente pelo gramado do CT da Barra Funda nesta quinta-feira, e disseram que não chegaram propostas, mas não se estenderam nos detalhes.

"Enquanto a temporada brasileira não estiver próxima da europeia, o Brasil vai sofrer. Não é só no São Paulo. O clube sofre porque é formador, vende muito bem e tem uma das melhores bases do país. Sofre porque não tem como competir financeiramente. Infelizmente, neste momento, somos a equipe mais prejudicada da janela europeia", afirmou Petros em entrevista coletiva nesta quinta-feira no CT da Barra Funda.

Em 2017, o clube já perdeu 22 jogadores, entre eles, David Neres, Lyanco, João Schmidt, Luiz Araújo, Maicon e Thiago Mendes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.