André Lessa/AE - 26/07/2011
André Lessa/AE - 26/07/2011

São Paulo se expõe contra o lanterna antes de clássicos

Equipe paulista encara o América Mineiro para se manter na parte de cima da tabela

BRUNO DEIRO, Agência Estado

18 de agosto de 2011 | 08h29

SÃO PAULO - Contra o lanterna América-MG, às 21 horas, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (com acompanhamento da Estadão ESPN), o São Paulo encerra nesta quinta-feira a série de duelos contra os últimos colocados da tabela sem a opção de se poupar. No último jogo antes dos clássicos com Palmeiras e Santos, o técnico Adilson Batista se vê obrigado a entrar com seus principais jogadores pendurados ou recém-recuperados de lesão.

Entre os pendurados com amarelos estão Lucas, maior estrela do time, e Dagoberto, principal responsável pelos gols - nesta temporada ele já soma 17 gols e 14 assistências para gols. O outro ameaçado pelo terceiro cartão amarelo é o volante Wellington, titular absoluto no esquema montado por Adilson Batista.

Na defesa, Rhodolfo e Xandão foram recuperados às pressas e retornam quase no sacrifício. Os dois, que só voltaram aos treinos nesta quarta, ainda passarão por um teste horas antes do jogo para saber se têm condições de atuar. Caso um deles seja vetado, a alternativa é improvisar o volante Rodrigo Caio, que também ficou fora das últimas partidas por causa de lesão.

O único reforço garantido em Sete Lagoas é o meia Carlinhos Paraíba, que cumpriu suspensão no empate com o Atlético Paranaense (2 a 2), no Morumbi, pela rodada anterior do Brasileirão. Além da escassez de opções, o tropeço em casa contra o Atlético Paranaense pesa também na decisão de Adilson Batista de manter força máxima nesta quinta contra o lanterna da competição.

Vacilante no Morumbi, o São Paulo espera se reabilitar como visitante, condição em que tem sido mais consistente. O time venceu os três últimos jogos que fez longe de sua torcida e conquistou como anfitrião 18 dos 32 pontos que soma na disputa. A resposta está na força do contra-ataque, puxado por Dagoberto e Lucas. A dupla eleita por Adilson Batista tem mostrado melhor entrosamento quando os espaços aparecem e podem atuar em velocidade - para a decepção da torcida, longe do Morumbi.

AMÉRICA-MG: Neneca; Gabriel, Micão e Willian Rocha; Marcos Rocha, Dudu, Amaral, Rodriguinho e Gilson; Leo e Alessandro. Técnico: Givanildo de Oliveira

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Piris, Xandão (Rodrigo Caio), Rhodolfo e Juan; Wellington, Jean, Carlinhos Paraíba e Rivaldo; Lucas e Dagoberto. Técnico: Adilson Batista

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS); Horário: 21h (de Brasília); TV: SporTV; Rádio: acompanhamento pela Estadão ESPN; Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.