Luiz Pires/Vipcomm
Luiz Pires/Vipcomm

São Paulo se prepara para encarar pressão em Santiago pela Sul-Americana

Tricolor enfrenta o Universidad Católica no Estádio San Carlos de Apoquindo

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

21 de novembro de 2012 | 09h21

SÃO PAULO - A delegação do São Paulo embarcou na manhã desta quarta-feira, 21, para Santiago, onde enfrenta a Universidad Católica na noite desta quinta, pela semifinal da Copa Sul-Americana. Pelo discurso são-paulino, o time está preparado para enfrentar uma grande pressão do adversário no jogo no Chile.

O primeiro jogo da semifinal da Sul-Americana será no acanhado Estádio San Carlos de Apoquindo, que fica em Santiago e tem capacidade para 16 mil pessoas. O goleiro e capitão Rogério Ceni conhece bem o local, onde já jogou em 2007, quando o São Paulo enfrentou o Audax Italiano pela Libertadores.

"É um estádio muito apertado e o torcedor fica muito próximo. Provavelmente vai ter muita pressão", avisou Rogério Ceni, consciente de que o São Paulo precisa conseguir um bom resultado no Chile para poder decidir a vaga com tranquilidade no jogo de volta, na semana que vem, na capital paulista.

Como deve ser pressionado pela Universidad Católica, o São Paulo promete explorar bastante os contra-ataques no jogo desta quinta-feira. E, para isso, conta com a velocidade do seu ataque, principalmente com Osvaldo e Lucas - o artilheiro Luis Fabiano é o outro jogador que compõe o setor ofensivo.

"Ney Franco (técnico do São Paulo) passou para a gente que a equipe deles tem uma inversão de bola muito boa, mas nós vamos jogar da mesma maneira, tentar defender muito bem e explorar o contra-ataque rápido, comigo e com o Lucas", avisou Osvaldo, que está confirmado no time titular.

A única dúvida de Ney Franco é o zagueiro Rafael Toloi, que se recupera da lesão no tornozelo esquerdo sofrida no último domingo. Ele faz um teste ainda nesta quarta-feira, já em Santiago, para avaliar se tem condições de enfrentar a Universidad Católica. Se não jogar, Edson Silva entra na vaga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.