José Patrício/AE
José Patrício/AE

São Paulo segue confiante em tirar Fernandão do Goiás

Diante da valorização do passe do jogador, diretor de futebol são-paulino vai apresentar contraproposta

MARCIUS AZEVEDO, Agencia Estado

19 de fevereiro de 2010 | 09h02

A diretoria do São Paulo continua otimista em conseguir contratar Fernandão. A postura agressiva do vice-presidente do Goiás, Edmo Pinheiro, não preocupa o diretor de futebol João Paulo de Jesus Lopes. Nesta quinta, o dirigente goiano afirmou que "não queria mais que João Paulo ligasse" e que após os dois gols que o jogador marcou contra Canedense, pelo Campeonato Goiano, "subiria R$ 1 milhão" na pedida inicial para liberar o atacante.

"Amanhã (sexta), vou ligar para o Edmo e a negociação voltará a navegar em águas calmas", afirmou João Paulo. "É do futebol. Ele precisa defender o interesse do Goiás e eu o do São Paulo. Ele quer jogadores e mais dinheiro. Eu não quero pagar, é assim".

O Goiás pediu quatro jogadores emprestados até o fim do ano - com os salários pagos pelo São Paulo - e mais R$ 2 milhões. O clube tricolor não aceitou. Vai apresentar uma contraproposta.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCGoiásFernandão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.